Força, potência muscular e capacidade funcional e cardiovascular em idosos

A combinação de treino de força e resistência nos idosos é uma estratégia de eleição para melhorar as funções neuromusculares e cardiorrespiratórias e, consequentemente, manter a capacidade funcional durante o envelhecimento.

Além disso, está também comprovado que mesmo os idosos com comorbilidades podem melhorar sua capacidade funcional ao combinar programas de treino de força e resistência; desta forma, treino simultâneo deve ser incluído em seu tratamento e rotina diária.

 

Nota: No vídeo abaixo, o Fisioterapeuta Miguel Aragón Fitera explica-lhe qual a importância da Reabilitação Cardíaca.

Força, potência muscular e capacidade funcional e cardiovascular em idosos

O “fenómeno de interferência” pode ser observado em indivíduos idosos quando um volume semanal moderado de treino concorrente (ou seja, três vezes por semana) é realizado. Com efeito, este fenómeno parece estar associado a deficiências nos ajustes neurais do treino.

Ora, com base na evidência, existem estratégias para otimizar a força muscular e os ganhos de potência para desenvolver a função cardiovascular, da seguinte forma:

  • Uma frequência semanal mínima de treino simultâneo (uma sessão por semana de treino de força e uma sessão por semana de treino de resistência) pode ser um excelente estímulo para promover a hipertrofia muscular, força e ganhos de potência em idosos não treinados
  • Em protocolos de treino simultâneos em que o treino de força e resistência são realizados no mesmo dia, os ganhos de força podem ser otimizados com o treino de força antes da sequência de exercício intra sessão de resistência;
  • Os parâmetros de resistência também podem ser otimizados quando os exercícios de força são realizados antes dos exercícios de resistência em cada sessão - pois esta sequência de exercício pode promover aumentos maiores na carga de trabalho no primeiro limiar ventilatório, e essas mudanças podem estar associadas à economia neuromuscular melhorada como consequência de maiores ganhos de força;
  • A prescrição de treino de força e resistência simultânea deve incluir contrações em modo explosivo como parte do programa de treino de força, já que a capacidade do músculo esquelético está fortemente associada à capacidade funcional.

 

CURIOSIDADE:

Sabia que segundo um estudo publicado pela Universidade de Oregon (EUA) na revista Cell Metabolism, exercício aeróbio (por exemplo andar de bicicleta ou caminhar) combinado com exerecício de força (como o levantamento de pesos) ajuda a deter o processo de envelhecimento celular e não pode ser substituído por nenhum outro tratamento.

Partilhe esta notícia