O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Curso confirmado
Formador (a)
Formador (a)

Liliana Silva

Licenciada em Enfermagem pela Universidade Fernando Pessoa, Especialista e Mestre em Enfermagem de Reabilitação pela Escola Superior de Enfermagem do Porto.

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Eurico Silva

Eurico Silva é médico de família na USF João Semana e licenciado em Ciências Farmacêuticas.

Conheça-o (a) Melhor
Programa

  • Aparelho respiratório e transporte de gases

   - Breve revisão anatomofisiológica

   - Ventilação e equilíbrio ácido-base

  • Avaliação da função respiratória

   - Semiologia (sinais e sintomas)

   - Sons respiratórios (auscultação)

  • Doenças respiratórias

   - Crónicas (DPOC, Bronquite Crónica, Bronquiectasias, Asma, Rinite)

   - Agudas (Pneumonia, gripe, bronquite aguda, infeções da via aérea superior)

   - Implicações na doença respiratória crónica

  • Prática clínica
  • Prevenção de doenças respiratórias

   - Etiqueta respiratória

   - Vacinação

   - Particularidades nas crianças

  • Limpeza das vias aéreas

   - Otimização da ventilação

   - Tosse

   - Dispositivos de ajuda na limpeza das vias aéreas

  • Prática
  • Terapêutica Inalatória

   - Fatores que influenciam a deposição dos fármacos por via inalatória

   - Fármacos utilizados na terapêutica inalatória

   - Dispositivos inalatórios                      

   - Técnica inalatória

   - Particularidades nas crianças

   - Como determinar qual o dispositivo certo

   - Como capacitar a pessoa para uma correta utilização dos dispositivos inalatórios

   - Instrumentos de avaliação

  • Prática com casos clínicos

Objetivos

Objetivo geral:

  • O formando deve ser capaz de ter uma abordagem integrada e completa à pessoa com doença respiratória

Objetivos específicos:

  • Os formandos devem ser capazes de fazer uma avaliação sistemática e completa a uma pessoa com doença respiratória
  • Os formandos devem ser capazes de otimizar a ventilação da pessoa com doença respiratória e de promover uma correta limpeza das vias aéreas
  • Os formandos devem ser capazes de descrever e executar as diferentes técnicas de utilização de dispositivos inalatórios
  • Os formandos devem também ser capazes de avaliar um caso clínico, planear e descrever/executar as suas intervenções as suas intervenções
O que inclui a inscrição?
  • 18 horas de formação
  • Material de apoio ao Curso em Suporte Digital (em Português)
  • Certificado de registo profissional em formato digital (DGERT)
  • Seguro de acidentes pessoais em vigor durante a formação
Saiba mais sobre este tema

As doenças respiratórias são a terceira causa de morte em Portugal e responsáveis pela elevadíssima afluência aos cuidados de saúde ao longo do ano, sobretudo no período do inverno.

A capacidade das equipas de cuidados de saúde darem resposta às necessidades do doente respiratório em tempo útil vai influenciar o prognóstico da própria doença no indivíduo.

O papel do enfermeiro assume especial importância na capacitação do utente na gestão da sua doença, padeça este de doença crónica ou num episódio agudo sem relação com outras comorbilidades.

A promoção da literacia em saúde com a informação sobre prevenção de infeção, transmissão, vacinação, complicações associadas a doenças crónicas deve ser um tema abordado pelos enfermeiros, quer em contexto hospitalar quer em consultas de enfermagem, sobretudo nas épocas que anteveem o período de maior incidência de infeções respiratórias.

É determinante que o doente tenha capacidade para gerir o regime medicamentoso, nomeadamente dominando a técnica de administração de medicação por via inalatória, o que não acontece em cerca de 80% dos doentes.

Sendo as doenças respiratórias a terceira causa de morte em Portugal, e as responsáveis por uma elevada afluência aos cuidados de saúde, torna-se vital capacitar os profissionais de saúde, e em particular os enfermeiros, para esta realidade.

A terapêutica inalatória é comprovadamente a via mais eficaz para o controlo destas doenças, promovendo uma ação mais efetiva no pulmão, com doses muito inferiores às outras vias, o que permite evitar ou diminuir a presença de efeitos indesejados. Estima-se, no entanto, que 80% dos doentes não domina a técnica de administração da medicação por via inalatória e isso deve-se não só às especificidades de cada dispositivo, mas também à educação prestada pelos profissionais de saúde. 

Esta formação vai permitir-lhe manusear os vários dispositivos inalatórios e treinar as diferentes técnicas de utilização dos mesmos, assim como treinar métodos de capacitação da pessoa com doença respiratória para a sua correta utilização. O curso de Doença Respiratória e Terapêutica Inalatória visa ainda dar competências ao enfermeiro para a abordagem integrada da pessoa com doença respiratória aguda e crónica, nas diferentes faixas etárias.

Aceda AQUI a um artigo sobre Terapêutica Inalatória, pela Enfermeira e formadora Liliana Silva.

Ler mais
Vou ser melhor com este curso porque:
  • Vou saber abordar, de forma integrada, a pessoa com doença respiratória
  • Vou saber manusear os vários dispositivos inalatórios e as suas diferentes técnicas de utilização, permitindo um correto ensinamento ao utente
  • Vou aprender a otimizar a ventilação e a técnica de tosse de forma a torná-la eficaz
  • Vou educar de forma mais eficiente o meu doente respiratório
Datas
3, 5, 17 e 19 de Junho de 2019
Começa em
00dias : 00h : 00min : 00sec
Exclusivo a
#Enfermeiro, #Estudante Finalista
Nº máximo de vagas
30 Vagas
Curso confirmado
Investimento
Inscrição antecipada Insc. antecipada (até 07-05-2019) Prazo Expirado
Inscrição normalInsc. normal
(até 28-05-2019)
199,00€179,10€
Inscrição tardiaInsc. tardia
(até 03-06-2019)
219,00€197,10€
Próximo prazo - faltam:
00dias : 00h : 00min : 00sec
Horário, Local, Rating
Nº máximo de vagas
30 Vagas
Curso confirmado
Horário
Tarde (Sessão 1) - 17:30-21:30
Tarde (Sessão 2, 3 e 4) - 16:30-21:10
Carga Horária
18 horas
Concelho
Porto
Localização
Bwizer
Idioma
Português
Saber mais

A Bwizer nas redes sociais