O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Dicas para o Sucesso Profissional

Ebook gratuito
Voltar à listagem

Material de penso: uma arma terapêutica na abordagem à pessoa com ferida de cicatrização complexa

O material de penso é uma poderosa arma terapêutica na abordagem à pessoa com ferida de cicatrização complexa.

Com efeito, nos últimos tempos, têm surgido muitas novidades nesta indústria como novas tecnologias e novos tipos de materiais - aqui, destacam-s os materiais inteligentes na interação com o leito de ferida, os quais são capazes de gerir a exsudação de forma mais eficaz, o que contribui para a manutenção de um nível de humidade mais adequado e propício a um correto processo de cicatrização (recorda aqui como acontece a cicatrização de uma ferida).

 

São necessários tantos tipos de materiais de penso? Um só tipo não seria suficiente?

Para responder a esta questão importa referir que a ferida de cicatrização complexa implica uma abordagem multifactorial. Importa também salientar que as pessoas, por serem diferentes, apresentam respostas e necessidades distintas. Assim, é possível afirmar que um só material standard poderia não ser a melhor opção para todas as pessoas.

Ora, como já foi referido, a gestão do exsudado é um dos grandes desafios da abordagem à pessoa com ferida de cicatrização complexa. Por isso, convidamos o Enfermeiro Paulo Ramos, um especialista e apaixonado por esta área, a mostrar-lhe como alguns materiais de penso interagem com o exsudado da ferida. Basta, para isso, submeter o formulário abaixo para assistir a um tutorial que consiste numa simulação prática para que possa ver, com os seus olhos, como se comportam 5 tipos de materiais de penso distintos:

  • Alginato;
  • Hidrofibra;
  • Acrilato com interface;
  • Espuma sem rebordo simples com membrana de contacto siliconada;
  • Espuma com rebordo multicamada impregnada com prata.

 Material de penso: uma arma terapêutica na abordagem à pessoa com ferida de cicatrização complexa

Partilhe esta notícia

A Bwizer nas redes sociais