A moda também conta | Líderes do Fitness por Hugo Belchior

Olá,

Deixemo-nos de ilusões: quem tem um estabelecimento aberto tem que ter em conta aquilo que o público quer e, em última análise, aquilo que está na moda.

Está bem de ver que não se deve ser um escravo da moda, sobretudo quando a moda é estúpida, porém, é um facto que há rastilhos que levam a uma muito maior visibilidade do público para determinada técnica, método ou produto e que, nessas alturas, há que saber aproveitar a tendência, desde que faça sentido para aquela que é a sua missão e desde que assente em pressupostos adequados e defensáveis.

Conto-lhe uma história. Na Bwizer, estamos em contacto com a Kinesio há muitos anos e, “reza a lenda”, que um fator absolutamente determinante para a adoção massiva do kinesio no mundo do desporto, especialmente no futebol, foi uma foto no final de um certo jogo, em que o David Beckham mostrou as famosas bandas, ainda por cima, cor de rosa. Nós, na Bwizer, vimos esse boom da fila da frente, tanto em Portugal, como em Espanha, como em vários outros países, já que trabalhamos com a formação oficial há cerca de 10 anos.

Entretanto, outro fenómeno de popularidade surgiu no nosso país vizinho. Trata-se dos abdominais hipopressivos e, uma vez mais, temos a felicidade de estar a observar este fenómeno da fila da frente uma vez que trabalhamos com a Low Pressure Fitness, empresa espanhola que tem vindo a levar este método a meio mundo e que viu a sua atividade crescer de forma significativa através do aumento de pedidos de vários profissionais, nomeadamente da área do exercício. Estes profissionais começaram a procurar este conhecimento muito influenciados pelo facto de alguns famosos, nomeadamente a mulher do futebolista do Real Madrid, o Sérgio Ramos, ter trazido enorme notoriedade para o método.

Claro está que se esta notoriedade fosse desgarrada de evidência clínica e científica, poderia ser uma moda terrível mas, é ao contrário; os benefícios deste tipo de exercício vão sendo cada vez mais postos a descoberto e isso reforça o valor da marca Low Pressure Fitness e aumenta o retorno para quem investe neste conhecimento.

E num mundo em que a saúde e do exercício estão cada vez mais interligados e onde a preocupação em trazer mais soluções para populações “não óbvias”, como é o caso das mulheres no pré e pós-parto, por exemplo, ou de pessoas que querem práticas menos intensas, reforça a relevância da aposta em soluções como o Low Pressure Fitness.

 

Contacte-nos para ver como o podemos ajudar – e ao seu espaço – a conseguir ter esta abordagem na sua oferta.


 

🔴 Este texto é uma das partilhas de Hugo Belchior - mais info em lideresdofitness.pt

Partilhe esta notícia