O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Dicas para o Sucesso Profissional

Registo
Voltar à listagem

Articulação temporo-mandibular (ATM): dor, disfunção e neuralgia do trigémeo

A articulação temporomandibular (ATM) e a dor

De acordo com M. Pihut , M. Szuta ,  E. Ferendiuk , D. Zeńczak-Więckiewicz (2014) “a dor é uma experiência sensorial e emocional subjetivamente desagradável e negativa que ocorre após a ativação de estímulos nociceptivos que danificam o tecido. O caráter da dor depende de sua localização, tipo de disfunção da região específica e estágio da doença. É também uma observação feita durante a interpretação mental dos fenômenos associados. Embora a dor esteja associada a sensações desagradáveis, ela também desempenha um papel preventivo e protetor positivo.”

As síndromes crónicas de dor oral e facial são uma indicação para a intervenção com base numa abordagem interdisciplinar de diagnóstico e terapêutica. Muitas vezes, a falta de diferenciação da dor associada a alterações patológicas dos tecidos circundantes, dor neurogénica, dor vascular ou dor irradiante da dor facial idiopática, pode levar ao tratamento inadequado. 

Na análise da dor, deve-se ter em atenção ao tempo de início, localização e característica, intensidade, frequência e fatores que aumentam ou reduzem a intensidade da dor. Também é importante percecionar a irradiação da dor para os órgãos circundantes.

 

Para continuar a este artigo sobre as disfunções da articulação temporomandibular (ATM), submeta o formulário abaixo:

Articulação temporo-mandibular (ATM): dor, disfunção e neuralgia do trigémeo

Partilhe esta notícia

A Bwizer nas redes sociais