Controlo Neuromuscular Proximal evita Lesões nos Isquiotibiais em Futebolistas

Um estudo recentemente publicado no The American Journal of Sports Medicine revelou que a atividade muscular do core durante a corrida parece estar associada à ocorrência de lesão de isquiotibiais em jogadores de futebol.

Este estudo de J. Schuermans e equipa é o primeiro a investigar o papel exato do funcionamento do core durante a corrida de alta velocidade em relação ao risco de lesão nos isquiotibiais.

Os resultados deste estudo demonstraram que níveis elevados de atividade eletromiográficas do glúteo máximo durante a fase de balanço anterior (front swing) e dos músculos do tronco (oblíquos internos e externos; eretor de espinha na região torácica e lombar) durante o a fase de balanço posterior (back swing) foram significativamente associados com um menor risco de lesão durante o follow-up.

Segundo os autores, um bom controlo neuromuscular e bom tempo de ativação do glúteo e dos músculos do tronco, proporcionam estabilidade adequada durante a corrida e contribuem para a prevenção de lesões nos músculos isquiotibiais.

 

Fonte: "Proximal Neuromuscular Control Protects Against Hamstring Injuries in Male Soccer Players: A Prospective Study With Electromyography Time-Series Analysis During Maximal Sprinting."

Partilhe esta notícia