O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Dicas para o Sucesso Profissional

Ebook gratuito
Voltar à listagem

Indicações e avaliação na pessoa com ostomia respiratória - estomaterapia (algoritmo de avaliação)

Uma ostomia é um procedimento cirúrgico que consiste na abertura de um órgão oco como, por exemplo, uma parte do tubo digestivo, do aparelho respiratório, urinário, ou outro, de forma a fazer ou manter uma comunicação com o meio externo, através de uma fístula, onde se pode conectar um tubo de inspeção ou manutenção.

 

Indicações clínicas para ostomias respiratórias

Segundo a Norma nº 011/2016 de 28/10/2016 onde estão descritas as indicações clínicas para este procedimento, a realização de ostomias respiratórias no adulto deve ser considerada em determinadas condições das complicações das seguintes situações clínicas (Nível de Evidência C, Grau de Recomendação I):

  • a) Doença inflamatória aguda ou edema angioneurótico;
  • b) Doença inflamatória crónica (sífilis, doença granulomatosa e doenças do colagénio);
  • c) Traumatismos faciais ou cervicais;
  • d) Corpos estranhos faringolaríngeos;
  • e) Estenose laríngea (glótica ou subglótica) e estenose traqueal;
  • f) Controlo da ventilação em cirurgia de cabeça e pescoço;
  • g) Insuficiência respiratória crónica;
  • h) Entubação traqueal por mais de 5 dias (permanências longas em ventilador, quando há previsão de uso de ventilador após o 5º ou 7º dia de intubação orotraqueal, ou sendo indispensável a sedação da pessoa);
  • i) Síndrome de apneia obstrutiva do sono;
  • j) Obstrução aérea por retenção de secreções, ventilação ineficaz ou ambas;
  • k) Paralisia bilateral das cordas vocais;
  • l) Patologia neurológica e doenças degenerativas neuromusculares;
  • m) Edema pós-radioterapia;
  • n) Tumores da cavidade oral, faríngeos ou laríngeos (malignos/benignos; intrínsecos/extrínsecos).

Já a realização de ostomias respiratórias em idade pediátrica deve ser considerada nas situações de necessidade de ventilação prolongada (conceito amplo de 2-134 dias de acordo com a patologia), designadamente, nas seguintes situações clínicas (Nível de Evidência C, Grau de Recomendação I):

  • a) Prematuridade;
  • b) Doenças neuromusculares;
  • c) Malformações congénitas.

Nota que, para além das indicações clínicas em idade adulta e pediátrica acima descritas, devem ser indicadas para cirurgia de emergência, as pessoas que apresentam obstrução da via aérea sem possibilidade de obtenção de outra via respiratória, em particular, de causa traumática, tumoral ou corpo estranho (Nível de Evidência C, Grau de Recomendado I).

 

Avaliação na pessoa com ostomia respiratória

Para conhecer o processo de avaliação na pessoa com ostomia respiratória, submeta o formulário e receba, de imediato, um algoritmo sobre o processo de avaliação.

Indicações e avaliação na pessoa com ostomia respiratória (algoritmo de avaliação)

Partilhe esta notícia

A Bwizer nas redes sociais