O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Publicado a 01/04/2021

Voltar
Sónia Silva

O cérebro na linha da frente: reflexos primitivos e desenvolvimento | Por Sónia Silva (Bwizer Magazine)

Sónia Silva

Este artigo fez parte do Número 13 da Bwizer Magazine – pode vê-la na íntegra aqui.

 

Este artigo visa compreender a importância dos reflexos primitivos no desenvolvimento. De uma forma breve e leve, sinónimos difíceis de encontrar no mundo da Neurologia. E como o nosso sistema nervoso é tão poderoso, concluir que este desenvolvimento não é somente Neuro-Pediátrico

 

Muito se fala sobre o cérebro. Sobre o sistema nervoso, a grande voz de comando de todas as nossas ações, comportamentos e atitudes, conscientes ou inconscientes. De facto, e independentemente da condição de saúde do sistema nervoso em si, ele é o grande responsável de toda a evolução humana. Para que esta evolução germine, considerando este processo contínuo com patamares de complexidade gradual e basilar no período intra-uterino, torna-se imprescindível conhecer o percurso natural que a natureza preconiza numa análise sábia de inter e intra ligação de vários sistemas.

A beleza na evolução do movimento do bebé é absolutamente incrível num decurso cuja qualidade do movimento é proporcional às competências adquiridas. Quanto mais a criança conhecer o seu corpo, mais dotará o seu sistema nervoso de aprendizagens e subsequente aquisição dos diversos estadios do desenvolvimento sensório-motor.

 

Também lhe poderá interessar o artigo, O papel da amamentação no desenvolvimento do bebé.

Leia ainda o artigo, A importância dos movimentos rítmicos no desenvolvimento do bebé.

 

Alcançar movimento, é portanto o objetivo do bebé e todos os processos subsequentes dele dependem. O primeiro grande desafio é, indubitavelmente, o momento do nascimento, onde o bebé encara este alcançar de movimento, vencer a gravidade, numa primeira instância, apesar de todos os seus movimentos serem reflexos. E é aqui, onde surge o processo chave e facilitador para a criação do movimento consciente e voluntário, os ditos reflexos primitivos, os quais, são integrados para dar lugar a funções mais complexas e fundamentais para o neurodesenvolvimento.

O processo de integração de reflexos primitivos é abrangente, ocorre mais especificamente no mesencéfalo, no tronco cerebral, estrutura subcortical responsável pelo controlo de necessidades vitais, entre outras, tão importantes de serem paulatinamente descobertas à medida que o bebé também explora o movimento, numa tentativa de protecção, e cria as suas rotinas como o sono e a alimentação. 

Para continuar a ler este artigo, submeta o formulário abaixo.

 

 

 

Este artigo fez parte do Número 13 da Bwizer Magazine – pode vê-la na íntegra aqui.

 

CV: Sónia Silva iniciou a sua prática em Reabilitação Neurológica Pediátrica intensiva com profissionais do CIREN (Centro Internacional de Restauração Neurológica, em Cuba). Atualmente assume funções de Direcção Técnica no CHS-CEI, Cuidados Holísticos de Saúde – Centro de Estimulação Intensiva.

Partilhe em...