Pilates mais eficaz do que AINEs no alívio da dor lombar crónica?

Recentemente o The Times citou um artigo do George Institute (Sidney) onde se confirma que a toma de anti-inflamatórios para o controlo da dor lombar crónica é, em grande parte, ineficaz. Recorde-se antes de mais que esta disfunção é altamente prevalente e incidente, afetando uma em cada dez pessoas.

Este estudo concluiu que anti-inflamatórios como o ibuprofeno, que é amplamente utilizado como uma primeira escolha para pacientes com dor lombar, ou mesmo opiáceos e analgésicos como o paracetamol, não oferecem resultados satisfatórios, tendo algum efeito em apenas 1 em cada 6 pacientes.

Os investigadores deixaram também claro que já o Exercício apresenta resultados mais notórios e eficazes, tanto a curto como a longo prazo, apontando como modalidades com benefícios provados para estes indivíduos o Pilates, Ioga e Alongamentos.

A verdade é que já há muito se sabia da importância do exercício no alívio, tratamento e prevenção das lombalgias, mas estas novas informações vieram reforçar esta evidência. Com efeito, um plano de exercício estruturado e perfeitamente adapatdo às características e necessidades do cliente vai permitir que este re-aprenda os padrões de movimento e recruta as corretas sinergias musculares, ao mesmo tempo que existe um fortalecimento e alongamento das cadeias musculares.

 

-----
Fontes: The Times online newspaper
Pode ler aqui o artigo de opinião de Glenn Whithers, Fisioterapeuta e Fundador/ Co-criador do Método APPI.

Partilhe esta notícia