O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Trigger Points

Todas as edições:

Formador (a)
Formador (a)

Alexandre Cavallieri Gomes

Alexandre Cavallieri Gomes é um Fisioterapeuta Brasileiro, especialista em Fisioterapia Desportiva. No seu currículo verifica-se o gosto pela área da Terapia Manual e do Desporto, destacando-se como Sócio Fundador da "Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva" e ainda Docente do Instituto HandsOn Seminars Brasil e Internacional.

Saber mais
Programa

  • Fisiopatologia dos Trigger Points miofasciais;
  • Padrões de dor referida;

   - Dores irradiadas em decorrência de Trigger Points ativos e seu trajeto;

  • Técnicas de tratamento: pressão isquêmica e agulhamento a seco;

   - Posicionamento dos utentes;

   - Biossegurança e prevenção de erros;

   - Manuseio de agulhas e seu uso no tratamento de Trigger Points;

  • Diagnóstico diferencial regional: Trigger points x testes clínicos ortopédicos e neurais;

   - Diferenciação dos sintomas em decorrência de problemas tendinosos, neurais e Trigger Points;

   - Confiabilidade dos testes ortopédicos e neurais;

   - Erros diagnósticos e relevância dos Trigger Points nas dores crónicas;

   - Lógica clínica regionalizada por segmentos corporais: maior sucesso terapêutico.

  • Músculos e disfunções abordados:

   - Cefaleias: ECOM, Suboccipitais, Temporal, Masseter, Pterigóideos Medial e lateral, Trapézio superior. Testes diagnósticos diferenciais: compressão do Nervo Occipital, Enxaquecas.

   - Cervicalgias: trapézio, escalenos, multífidos, ECOM. Diagnóstico diferencial: compressão radicular e limitaçãoo de Amplitude de Movimento.

   - Ombro: Supraespinal, Infraespinal, Subescapular, Deltóide, Rombóides, Redondo Maior e Menor, Grande dorsal, Escalenos. Diagnóstico diferencial: bursite subacromial, tendinopatias, instabilidades e lesões de labrum.

   - Braço e cotovelo: Bíceps e tríceps braquial, flexores dos dedos e carpo, extensores dos dedos e carpo, pronadores redondo e quadrado, supinador. Diagnóstico diferencial: compressões radiculares cervicais, epicondilites medial e lateral, síndrome do pronador redondo, síndrome compartimental, síndrome do túnel do carpo, aderências neurais;

   - Carpo e mão: Flexor curto do polegar, abdutor curto do polegar, oponente do polegar, abdutor do V dedo. Diagnóstico diferencial: artropatias no I dedo, síndrome compressiva do nervo ulnar, aderências neurais.

   - Dorsalgias: íliocostais, trapézio médio e inferior, grande dorsal, romboides. Diagnóstico diferencial: aderências neurais e redução de mobilidade diafragmática e costal.

   - Lombalgias: Quadrado lombar, iliocostais, glúteos máximo, médio e mínimo, Iliopsoas, soleo e piriforme. Diagnóstico diferencial: dor discogênica, aderências neurais, hérnias discais, ciatalgia.

   - Quadril: Adutores, Quadrado lombar, glúteos máximo, médio e mínimo, Iliopsoas, piriforme, bíceps femoral e tensor da fáscia lata. Diagnóstico diferencial: bursite trocantérica, tendinopatias, dores neurais, infecção urinária.

   - Coxa e joelho: tensor da fáscia lata, quadríceps, bíceps femoral, semitendíneo, semimambranáceo, poplíteo, gastrocnêmio, sóleo, tibial posterior. Diagnóstico diferencial: lesões meniscais, tendinopatias, bursite e Holfite.

   - Perna, tornozelo e pé: poplíteo, gastrocnêmio, sóleo, tibial posterior, fibulares, tibial anterior, adutor do Hálux e quadrado plantar. Diagnóstico diferencial: trombose venosa profunda, fraturas por stress, lesões ligamentares, síndrome do túnel do tarso, fasceite plantar e neuroma de Morton.

  • Eletropuntura: suporte para o tratamento da dor crónica e dos espasmos musculares decorrentes das disfunções dos Trigger Points;

   - Técnica para utilização deste recurso;

   - Equilíbrio regional e analgesia;

   - Parâmetros das correntes elétricas para este fim.

  • Estimulação Elétrica Muscular para ativação neuromuscular após liberação dos Trigger Points:

   - Recuperação das funções musculares acelerada após tratamento de Trigger Points;

   - Parâmetros de estimulação elétrica para esta etapa do tratamento.

  • Laserterapia para o tratamento de Dsifunções Miofasciais:

   - Laserterapia local nos Trigger Points
   - Laserterapia Sistémica para as alterações bioquímicas relacionadas à dor crónica

Investimento

O pagamento desta formação pode ser realizado através de duas modalidades:

  • Pronto pagamento do valor total do curso - Esta modalidade permite-lhe fazer a inscrição por um valor mais reduzido uma vez que não está sujeita a qualquer taxa adicional.
  • Pagamento em mensalidades - O número de mensalidades é escolhido pelo cliente consoante a sua preferência. Este método tem uma taxa adicional que faz com que o valor final seja superior ao valor do pagamento a pronto. No entanto permite a diluição do valor total ao longo do tempo, diminuindo a sua taxa de esforço financeiro. A primeira prestação deve ser paga no momento da inscrição. As restantes mensalidades são pagas no início dos meses seguintes (consecutivos).
 

FAQs Pagamento em Mensalidades

1. Como posso saber qual o valor de cada mensalidade e qual a taxa aplicada?
O valor depende do número de mensalidades escolhido. Pode fazer uma simulação de compra, sem compromisso, clicando em Inscreva-se Já > Pagamento a Prestações (Mensalidade) > Seleccionar o número de mensalidades pretendidas. Será apresentado o valor da mensalidade assim como a taxa associada ao mesmo. Se quiser concluir o processo basta clicar em Confirmar Compra. No final do processo deverá ainda anexar na sua Área Pessoal o Contrato de Prestações devidamente assinado. Anexar este documento na sua Área Pessoal é um processo obrigatório e sem ele a inscrição não poderá ser validada.

2. Com que periodicidade tenho de pagar cada mensalidade?
A primeira mensalidade é paga no momento da inscrição. As mensalidades seguintes são pagas até ao dia 5 de cada mês. As mensalidades seguintes terão de ser pagas nos meses subsequentes à inscrição, sem meses de intervalo entre elas. Esta periodicidade é seguida independentemente do número de mensalidades escolhido.

3. Como recebo os dados de pagamento de cada prestação?
No momento da inscrição recebe um email e SMS com os dados de pagamento da primeira mensalidade. As instruções de pagamento das mensalidades seguintes serão enviados ao dia 1 de cada mês.

4. Quais os métodos de pagamento disponíveis?
Os métodos de pagamento disponíveis são REF MB, Visa e Paypal. Note que o método escolhido no momento da inscrição será o mesmo ao longo de todo o processo.

5. O que acontece se me esquecer de fazer o pagamento até ao dia 5?
Se se atrasar no pagamento da sua prestação e a encomenda cancelar, será sujeito ao pagamento de uma multa para reativar a sua inscrição. Deverá contactar-nos para info@bwizer.com, caso contrário não poderá frequentar o curso até ao momento da reativação.

O que inclui a inscrição
  • 32 horas de formação
  • Material de apoio ao curso em formato digital (em Português)
  • Certificado de Registo Profissional em formato digital (DGERT)
  • Seguro de acidentes pessoais em vigor durante o curso
Objetivos

Objetivo Geral:

  • Conhecer os trigger points e dominar as técnicas de tratamento dos mesmos em patologias músculo esqueléticas.
 

Objetivos Específicos:

  • Compreender a fisiopatologia e neurofisiologia da dor miofascial;
  • Conhecer as características clínicas dos trigger points;
  • Conhecer e identificar os diversos tipos de trigger point;
  • Conhecer e dominar as diferentes técnicas de tratamento dos trigger points.
Notas Importantes
  • A componente prática é levada a cabo com os próprios alunos como modelo (não-obrigatório)
Saiba mais sobre este tema

O termo Trigger Point foi inicialmente utilizado em 1942 pela Drª Janet Travell para descrever uma descoberta clínica com as seguintes características: dor relacionada com um ponto discreto e irritável no músculo-esquelético ou fáscia, cuja causa não é relacionada com trauma local agudo, inflamação, degeneração, neoplasma ou infeção.

Atualmente os trigger points miofasciais são definidos como pontos focais hiperirritáveislocalizados no interior do músculo-esquelético e/ou sua fáscia, desenvolvendo dor pronunciada.

O sedentarismo, a má ergonomia no trabalho, o constante stress provocado pelo atual contexto socioeconómico (instabilidade nos emprego, excesso de trabalho, etc.) têm induzido na sociedade um aumento de dor a nível músculo-esquelético e consequente predisposição para a presença de trigger points.

Designada muitas vezes de “síndrome de dor miofascial”, esta é uma disfunção causada por traumas ou microtraumas de repetição, que provocam a libertação das substâncias que induzem a sensação dolorosa levando ao aparecimento dos trigger points. Estes são identificados por sintomas como: sensação/desconforto intenso profundo e não específico, dor surda com variações de intensidade e períodos de exacerbação e remissão, além de estarem associados ou não a movimentos específicos. A palpação do trigger point reproduz a queixa do paciente relativamente à dor.

Surge assim uma necessidade de grande importância na familiarização dos estudantes e profissionais com esta condição e escolha do melhor tratamento, numa área que é frequentemente submetida a erros de diagnóstico.

Pelos conteúdos abordados e por se tratar de um curso que comporta um preço bastante competitivo, esta será uma oportunidade imperdível.

FAQ'S
Pode consultar todas as Perguntas Frequentes AQUI.
 
Testemunhos dos alunos

Comece por descarregar um E-BOOK Gratuito sobre a Compressão Isquémica.


No curso de Trigger Points irá aprender a realizar um diagnóstico diferencial da síndrome miofascial. Será capaz não só de identificar o verdadeiro epicentro da dor, que tantas vezes se encontra à distância do local do sintoma, ao mesmo tempo que consolida o seu raciocínio clínico para identificar os casos em que as técnicas de punção seca não configuram a intervenção mais adequada.


Irá dominar as mais eficazes ferramentas de intervenção na síndrome miofascial, punção seca, eletroestimulação e eletropuntura, sempre com o foco na prática clínica do fisioterapeuta. Todas estas ferramentas permitem-lhe aplicabilidade clínica imediata.


Com o fisioterapeuta Alexandre Cavallieri Gomes, e através de um curso com 80% de prática, irá saber identificar os pontos gatilho, realizar o seu diagnóstico diferencial e perceber como pode potenciar o retorno da função muscular utilizando as técnicas mais adequadas e já validadas para o resultado.

Ler mais

  • Formação Certificada
    DGERT
Vou ser melhor com este curso porque:
  • Vou saber realizar um diagnóstico diferencial de Trigger Point;
  • Vou saber realizar uma correta intervenção em dor/síndrome miofascial;
  • Vou adquirir um vasto leque de ferramentas de intervenção, assim como um modelo de raciocínio clínico global e diferenciado;
  • Vou saber utilizar as correntes de relaxamento e estimulação para intervenção nos pontos gatilho;
  • Vou beneficiar da experiência clínica do fisioterapeuta Alexandre Cavallieri Gomes, fisioterapeuta reconhecido pelos seus resultados clínicos em prática privada e no desporto.
Exclusivo a
#Fisioterapeuta, #Estudante Finalista
+Info, carga horária e rating
Carga Horária
32 horas
Idioma
Português
Avaliação
9.3
401 alunos recomendam este curso em 9.3
Saber mais

A Bwizer nas redes sociais