O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Formador (a)
Formador (a)

Alexandre Cavallieri Gomes

Alexandre Cavallieri Gomes é um Fisioterapeuta Brasileiro, especialista em Fisioterapia Desportiva. No seu currículo verifica-se o gosto pela área da Terapia Manual e do Desporto, destacando-se como Sócio Fundador da "Sociedade Nacional de Fisioterapia Esportiva" e ainda Docente do Instituto HandsOn Seminars Brasil e Internacional.

Conheça-o (a) Melhor
Programa

  • Fisiopatologia dos Trigger Points miofasciais;
  • Padrões de dor referida;

- Dores irradiadas em decorrência de Trigger Points ativos e seu trajeto;

  • Técnicas de tratamento: pressão isquêmica e agulhamento a seco;

- Posicionamento dos utentes;

- Biossegurança e prevenção de erros;

- Manuseio de agulhas e seu uso no tratamento de Trigger Points;

  • Diagnóstico diferencial regional: Trigger points x testes clínicos ortopédicos e neurais;

- Diferenciação dos sintomas em decorrência de problemas tendinosos, neurais e Trigger Points;

- Confiabilidade dos testes ortopédicos e neurais;

- Erros diagnósticos e relevância dos Trigger Points nas dores crónicas;

- Lógica clínica regionalizada por segmentos corporais: maior sucesso terapêutico.

  • Músculos e disfunções abordados:

- Cefaléias: ECOM, Suboccipitais, Temporal, Masseter, Pterigóideos Medial e lateral, Trapézio superior. Testes diagnósticos diferenciais: compressão do Nervo Occipital, Enxaquecas.

- Cervicalgias: trapézio, escalenos, multífidos, ECOM. Diagnóstico diferencial: compressão radicular e limitaçãoo de Amplitude de Movimento.

- Ombro: Supraespinal, Infraespinal, Subescapular, Deltóide, Rombóides, Redondo Maior e Menor, Grande dorsal, Escalenos. Diagnóstico diferencial: bursite subacromial, tendinopatias, instabilidades e lesões de labrum.

- Braço e cotovelo: Bíceps e tríceps braquial, flexores dos dedos e carpo, extensores dos dedos e carpo, pronadores redondo e quadrado, supinador. Diagnóstico diferencial: compressões radiculares cervicais, epicondilites medial e lateral, síndrome do pronador redondo, síndrome compartimental, síndrome do túnel do carpo, aderências neurais;

- Carpo e mão: Flexor curto do polegar, abdutor curto do polegar, oponente do polegar, abdutor do V dedo. Diagnóstico diferencial: artropatias no I dedo, síndrome compressiva do nervo ulnar, aderências neurais.

- Dorsalgias: íliocostais, trapézio médio e inferior, grande dorsal, romboides. Diagnóstico diferencial: aderências neurais e redução de mobilidade diafragmática e costal.

- Lombalgias: Quadrado lombar, iliocostais, glúteos máximo, médio e mínimo, Iliopsoas, soleo e piriforme. Diagnóstico diferencial: dor discogênica, aderências neurais, hérnias discais, ciatalgia.

- Quadril: Adutores, Quadrado lombar, glúteos máximo, médio e mínimo, Iliopsoas, piriforme, bíceps femoral e tensor da fáscia lata. Diagnóstico diferencial: bursite trocantérica, tendinopatias, dores neurais, infecção urinária.

- Coxa e joelho: tensor da fáscia lata, quadríceps, bíceps femoral, semitendíneo, semimambranáceo, poplíteo, gastrocnêmio, sóleo, tibial posterior. Diagnóstico diferencial: lesões meniscais, tendinopatias, bursite e Holfite.

- Perna, tornozelo e pé: poplíteo, gastrocnêmio, sóleo, tibial posterior, fibulares, tibial anterior, adutor do Hálux e quadrado plantar. Diagnóstico diferencial: trombose venosa profunda, fraturas por stress, lesões ligamentares, síndrome do túnel do tarso, fasceite plantar e neuroma de Morton.

  • Eletropuntura: suporte para o tratamento da dor crónica e dos espasmos musculares decorrentes das disfunções dos Trigger Points;

- Técnica para utilização deste recurso;

- Equilíbrio regional e analgesia;

- Parâmetros das correntes elétricas para este fim.

  • Estimulação Elétrica Muscular para ativação neuromuscular após liberação dos Trigger Points:

- Recuperação das funções musculares acelerada após tratamento de Trigger Points;

- Parâmetros de estimulação elétrica para esta etapa do tratamento.

Objetivos

Objetivo Geral:

  • No final do curso os alunos devem conhecer os trigger points e dominar as técnicas de tratamento dos mesmos em patologias músculo esqueléticas.


Objetivos Específicos:

  • Compreender a fisiopatologia e neurofisiologia da dor miofascial;
  • Conhecer as características clínicas dos trigger points;
  • Conhecer e identificar os diversos tipos de trigger point;
  • Conhecer e dominar as diferentes técnicas de tratamento dos trigger points.
O que inclui a inscrição?
  • 32 horas de formação
  • Material de apoio ao Curso em formato digital (em Português)
  • Certificado de Registo Profissional em formato digital (DGERT)
  • Seguro de acidentes pessoais em vigor durante o curso
Notas Importantes
  • A componente prática é levada a cabo com os próprios alunos como modelo (não-obrigatório)
Saiba mais sobre este tema

O termo Trigger Point foi inicialmente utilizado em 1942 pela Drª Janet Travell para descrever uma descoberta clínica com as seguintes características: dor relacionada com um ponto discreto e irritável no músculo-esquelético ou fáscia, cuja causa não é relacionada com trauma local agudo, inflamação, degeneração, neoplasma ou infeção.

Atualmente os trigger points miofasciais são definidos como pontos focais hiperirritáveislocalizados no interior do músculo-esquelético e/ou sua fáscia, desenvolvendo dor pronunciada.

O sedentarismo, a má ergonomia no trabalho, o constante stress provocado pelo atual contexto socioeconómico (instabilidade nos emprego, excesso de trabalho, etc.) têm induzido na sociedade um aumento de dor a nível músculo-esquelético e consequente predisposição para a presença de trigger points.

Designada muitas vezes de “síndrome de dor miofascial”, esta é uma disfunção causada por traumas ou microtraumas de repetição, que provocam a libertação das substâncias que induzem a sensação dolorosa levando ao aparecimento dos trigger points. Estes são identificados por sintomas como: sensação/desconforto intenso profundo e não específico, dor surda com variações de intensidade e períodos de exacerbação e remissão, além de estarem associados ou não a movimentos específicos. A palpação do trigger point reproduz a queixa do paciente relativamente à dor.

Surge assim uma necessidade de grande importância na familiarização dos estudantes e profissionais com esta condição e escolha do melhor tratamento, numa área que é frequentemente submetida a erros de diagnóstico.

Pelos conteúdos abordados e por se tratar de um curso que comporta um preço bastante competitivo, esta será uma oportunidade imperdível.

O curso de Trigger Points engloba uma avaliação sistemática e identificação da causa da disfunção assim como as mais eficazes ferramentas de intervenção, nomeadamente: punção seca, compressão isquémica, eletroestimulação, eletropuntura e mesmo laseterapia, sempre com o foco na prática clínica do fisioterapeuta.

Com o fisioterapeuta Alexandre Cavallieri Gomes, formador oficial da Hands-On Seminars, e através de um curso com 80% de prática, irá saber identificar os trigger points, realizar o seu diagnóstico diferencial e perceber como pode potenciar o retorno da função muscular utilizando as técnicas mais adequadas e já validadas para o resultado.

Receba um e-book gratuito com um passo-a-passo para a aplicação da técnica de Compressão Isquémica.

Ler mais
  • Formação Certificada
    DGERT
Vou ser melhor com este curso porque:
  • Vou saber realizar um diagnóstico diferencial de Trigger Point;
  • Vou saber realizar uma correta intervenção em dor/síndrome miofascial;
  • Vou adquirir um vasto leque de ferramentas de intervenção, assim como um modelo de raciocínio clinico  global e diferenciado;
  • Vou saber utilizar as correntes de relaxamento e estimulação para intervenção no Trigger Point;
  • Vou beneficiar da experiência clínica do fisioterapeuta Alexandre Cavallieri Gomes, fisioterapeuta reconhecido pelos seus resultados clínicos em prática privada e no desporto e avaliado em 9,4 pelos seus alunos.
Datas
Módulo 1: 30 e 31 de março de 2019 | Módulo 2: 13 e 14 de abril de 2019
Exclusivo a
#Fisioterapeuta, #Estudante Finalista
Nº máximo de vagas
31 Vagas
Investimento
Inscrição antecipada Insc. antecipada (até 19-02-2019) 399,00€
 Pague em prestações mensais
 2x, 4x
 a partir de 106,57€
Inscrição normalInsc. normal
(até 19-03-2019)
449,00€
Inscrição tardiaInsc. tardia
(até 23-03-2019)
490,00€
Vagas, horário e local
Nº máximo de vagas
31 Vagas
Horário
Manhã - 9:00 às 13:00
Tarde - 14:00 às 18:00
Carga Horária
32 horas
Concelho
Porto
Localização
Bwizer
Idioma
Português
Saber mais

A Bwizer nas redes sociais