O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Dicas para o Sucesso Profissional

Registo
Voltar à listagem

Suporte básico (SBV) e avançado de vida (SAV): obstrução da via aérea

Segundo o manual do Departamento de Formação em Emergência Médica do INEM (2019 – 1ª edição), "os doentes que requerem reanimação têm frequentemente obstrução da via aérea, geralmente como resultado da depressão do estado de consciência, mas, ocasionalmente, como causa primária da paragem cardiorrespiratória.

Nesses casos a avaliação imediata da via aérea, a sua permeabilização e a ventilação são essenciais, não apenas para prevenir lesões hipóxicas cerebrais e de outros órgãos vitais, mas também porque sem uma reoxigenação adequada pode ser impossível pôr em funcionamento um miocárdio “parado‟. Na base da avaliação da vítima está sempre a metodologia ABC(DE). Há três manobras que podem melhorar a permeabilidade da via aérea obstruída pela língua ou outras estruturas da via aérea superior: extensão da cabeça, elevação do mento e protusão da mandíbula.

 

1. Causas de obstrução da via aérea

A obstrução da via aérea pode ser, quanto à gravidade, grave ou ligeira. O mecanismo da obstrução pode ser parcial ou total (ou completa). Pode ocorrer a qualquer nível desde o nariz e boca até à traqueia. No doente inconsciente, o local mais comum de obstrução da via aérea, é ao nível da faringe.

Até há pouco tempo esta obstrução era atribuída à queda da língua para trás, resultante da perda do tónus normal dos músculos que ligam a língua ao maxilar inferior e à base da língua, como consequência da perda de consciência.

A causa precisa da obstrução da via aérea em doentes inconscientes foi identificada estudando pacientes sob anestesia geral. Estes estudos mostraram que a obstrução ocorre devido ao relaxamento do palato mole e da epiglote, e não à queda da língua. A obstrução também pode ser causada pelo vómito ou pelo sangue (resultante de regurgitação do conteúdo gástrico ou trauma) e ainda por corpos estranhos. A obstrução a nível da laringe pode ocorrer por edema de estruturas da via aérea superior, na sequência de queimaduras, inflamação ou anafilaxia. O espasmo laríngeo pode ainda resultar de uma resposta excessiva à estimulação da via aérea superior ou devido à inalação de um corpo estranho. A obstrução da via aérea abaixo da laringe é menos comum, mas pode surgir devido a secreções brônquicas excessivas, edema da mucosa, broncospasmo, edema pulmonar, aspiração do conteúdo gástrico, hemorragia pulmonar e pneumotórax secundário a trauma torácico ou barotrauma." [...]

 

Para aprender a reconhecer a obstrução da via aérea, submeta o formulário abaixo:

Suporte básico (SBV) e avançado de vida (SAV): obstrução da via aérea

Partilhe esta notícia

A Bwizer nas redes sociais