O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Dicas para o Sucesso Profissional

Registo
Voltar à listagem

Vigilância para o desenvolvimento infantil: bebés menores de 1 mês

Segundo a AIDPI (Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância) na primeira consulta de avaliação do desenvolvimento de uma criança até dois anos é importante avaliar o elo emocional entre a mãe e a criança. Deve-se observar a forma como a mãe segura a criança, se existe contato visual e verbal de forma afetuosa entre ambos. É importante analisar também, os movimentos espontâneos da criança, se ela apresenta interesse por objetos próximos, e se sente-se confortável no ambiente em que se encontra.

Enquanto isso, é necessário para o diagnóstico ir realizando algumas perguntas relacionadas com o desenvolvimento, tais como:

  • Como foi a gestação da criança e quanto tempo durou - verifique quantos meses durou a gestação, se realizou consultas pré-natal (quantas consultas), se apresentou algum problema de saúde como infeções, se fez uso de algum medicamento; se a mãe apresentou problemas como hemorragias, eclâmpsia, se a gestação foi desejada ou não e se apresentou variações do humor (tipo depressão e irritabilidade).
  • Como foi o parto - investigue se o parto foi em casa ou no hospital; se a mãe demorou muitas horas em trabalho de parto; e o tipo de parto;
  • Quanto pesava e se apresentou algum problema após o nascimento - verifique se a mãe tem alguma ficha escrita pelo hospital sobre a criança e o parto. Não deixe de observar a forma da cabeça e medir perímetro cefálico e verificar em qual percentil se encontra no Gráfico de Perímetro Cefálico do NCHS. Verifique também se existem alterações fenotípicas, tais como implantação baixa de orelhas, olhos muito afastados, etc - O ambiente onde decorre a avaliação deve ser tranquilo. Pergunte se a criança chorou logo quando nasceu, se apresentou algum problema que exigiu o uso de oxigénio, medicação, fototerapia, ou qualquer outra intervenção; se necessitou permanecer hospitalizada no berçário, UTI ou alojamento conjunto. Em caso afirmativo, quantos dias e por que tipo de problemas.

 

Nota: também é importante ter conhecimento sobre alguns problemas de familiares e cuidadores, pois estas situações podem interferir no desenvolvimento da criança.

 

Para continuar a ler este artigo, ficar a saber mais sobre o desenvolvimento infantil e, em particular conhecer quais as posturas, atividades e reflexos que deve avaliar na consulta de Vigilância a crianças menor de 1 mês, submeta o formulário abaixo.

Vigilância para o desenvolvimento infantil bebés menores de 1 mês

Partilhe esta notícia

A Bwizer nas redes sociais