O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Dicas para o Sucesso Profissional

Registo
Voltar à listagem

Dry needling (punção seca) para tratamento da síndrome de dor miofascial e o Método “Fast In, Fast Out”

Segundo César Fernández-de-Las-Peñase e Jo Nijs (2019), vários tratamentos com agulhas são propostos para o tratamento da síndrome dolorosa miofascial.

Existem duas aplicações diferentes de agulhas que podem ser usadas para inativar o trigger point: punção húmida (injeções) ou punção seca (dry needling).  

  • A punção húmida refere-se à injeção de uma substância na área do trigger point através de uma agulha hipodérmica com borda cortante chanfrada; 
  • Enquanto a punção seca refere-se à inserção de uma agulha filiforme sólida num trigger point sem a introdução de qualquer substância. Além disso, o dry needling também pode ser combinado com corrente elétrica, fornecendo outras modalidades, como eletropuntura com agulhas ou eletrólise percutânea.

 

Método “Fast In, Fast Out”:

Esta técnica consiste “em inserir a agulha no trigger point até que uma primeira resposta de contração local seja obtida (note que uma resposta de contração local é definida como uma contração breve e súbita de uma banda reticulada de TRP com inserção de agulha, que é sugerida como sendo um reflexo da medula espinhal ligado à sensibilidade de placas motoras disfuncionais. 

Uma vez obtida uma primeira resposta de contração local, a agulha é movida para cima e para baixo, sem rotações, para obter mais respostas de contração local. 

 

Para continuar a ler este artigo e descobrir, em detalhe, em que consiste o método de punção "fast in, fast out" e a dor miofascial, submeta o formulário abaixo:

Partilhe esta notícia

A Bwizer nas redes sociais