O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Curso confirmado
Formador (a)
Formador (a)

Maurício de Arruda Campos

O Professor Maurício de Arruda Campos é uma verdadeira referência no mundo da musculação e fisiculturismo. É professor de Cinesiologia e Biomecânica aplicada a Musculação em cursos de graduação e pós-graduação em varias universidades no Brasil e no resto do mundo. Organizador da Arnold Conference, um dos maiores eventos de fisiculturismo em todo o ...

Saber mais
Programa

MÓDULO I – BASES BIOMECÂNICAS DA MUSCULAÇÃO

  • Princípios de Biomecânica
  • Cinemática
  • Descrição de Movimento Principais 

   -Tipos de Movimento do Corpo Humano

   -Articulações – Movimentos e Amplitudes

  • Cinética – Análise de Forças 

   -Definição de Forças

   -Força da Gravidade

   -Centro de Gravidade no Corpo Humano

   -Relação entre Estabilidade e Centro de Gravidade

   -Braço de Momento de Força e de Resistência

   -Componentes de Força

  • Energia Elástica – Relação Força-Comprimento 

   -Torque interno vs. Comprimento muscular

   -Curva de Força-Velocidade

   -Contribuições dos Componentes Elásticos

   -Contribuições Neurais

  • Segurança Articular

   -Torque

   -Torques Músculo-esqueléticos

  • Ação Muscular em uma Articulação 

   -Comportamento Mecânico dos Músculos Biarticulares e Poliarticulares

   -Alavancas Músculo-Esqueléticas

   -Tipos de Alavancas Músculo-esqueléticas

   -Vantagem mecânica

  • Cadeia Cinemática Aberta e Cadeia Cinemática Fechada 
  • Aplicações da Biomecânica na Musculação 

   -Tipos de Recursos disponíveis na Musculação

    -Dispositivos de Treino com Resistência Constante

   -Dispositivos de Resistência Gravidade-Dependente

   -Dispositivos de Resistência Variável

   -Dispositivos Isocinéticos

   -Dispositivos Assistidos por Computador

   -Dispositivos Elástico-Resistidos

  • Taxa de Codificação 

   -Amplitude Eletromiográfica durante a Contração Muscular

   -Desvios de Frequência no sinal da EMG como Indicadores de Fadiga

  • O membro inferior

   -Tornozelo

   -Joelho

   -Anca e Pélvis

  • Esqueleto Axial: Interações Musculares e Articulares 

   -Complexo do Ombro

   -Cotovelo

   -Punho

 

MÓDULO II - FISIOLOGIA MUSCULOESQUELÉTICA

  • O Músculo esquelético

   -Suprimento de Energia para Contração Muscular

   -Débito de O2

  • Fisiologia aplicada a Musculação
  • Respostas Metabólica, Cardiovascular, Pulmonar e Endócrina e Adaptações à Musculação

   -Resposta Metabólica à Musculação

  • Adaptações Metabólicas ao Treino de Musculação
  • O Sistema Cardiovascular 

   -Resistência Periférica Total

   -Adaptações Cardiovasculares aos Exercício de Musculação

  • O Sistema Pulmonar
  • O Sistema Endócrino
  • O Sistema Neuromuscular 

   -Sobrecarga

   -Especificidade

   -Recrutamento de Unidades Motoras

    -Frequência de Estimulação

  • O Sistema Circulatório

   -Fatores de risco associados à prática da musculação

  • Tipos de lesões associadas à prática da Musculação

   -Lesões Agudas

   -Entorses Ligamentares

   -Distensões e Ruturas Musculares

   -Lesões por excesso de treino

   -Neuropatias

   -Disfunções Ósseas

   -Osteoartrite

   -Espondilolistese

  • Prevenção das Lesões 

 

MÓDULO III - A MUSCULAÇÃO PARA POPULAÇÕES ESPECIAIS

  • A Musculação para Indivíduos com Doença Cardíacas
  • A Musculação para Indivíduos com Transplantes de Órgãos
  • A Musculação para Indivíduos com Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica
  • A Musculação para Indivíduos com Diabetes Mellitus
  • A Musculação para Indivíduos com Obesidade
  • A Musculação para Indivíduos com Osteoporose
  • A Musculação para Crianças
  • A Musculação para Idosos 

 

MÓDULO IV - O TREINO FUNCIONAL NA MUSCULAÇÃO

  • Bases neurológicas do treino funcional
  • O sistema nervoso

   -Sistema nervoso central (SNC) 

    -Sistema nervoso periférico (SNP)

  • Sistema nervoso autónomo

   -Integração sensório-motora

   -Controlo neuromuscular, propriocepção e equilíbrio

  • Sistema sensório-motor 

   -Proprioceção

   -Proprioceção e controlo motor

  • Importância do controlo da estabilidade articular para o controlo motor 

   -Propriocetores

   -Recetores articulares

   -Recetores terminais de Ruffini

    -Corpúsculos de Pacini

   -Receptores musculares

   -Órgãos tendinosos de golgi

   -Fusos musculares 

  • Sistema vestibular 
  • Sistema visual

    -Equilíbrio e equilíbrio postural

    -Contribuição dos componentes somatossensoriais individuais

   -Lesão e equilíbrio

   -Bases biomecânicas do treino funcional

   -Planos e eixos de movimento

  • Bases metodológicas e diretrizes do Treino Funcional 

   -Qualidades físicas

   -Força

   -Mobilidade articular e Elasticidade muscular

   -Equilíbrio

   -Resistência

   -Potência

   -Agilidade

  • Tipos de contração muscular 
  • Divisões do treino funcional resistido
  • Treino funcional resistido após a lesão 

   -Proprioceção e controlo neuromuscular após lesão

   -Proprioceção e controlo neuromuscular após fadiga

   -Reabilitação através do treino funcional

   -Reabilitação neuromuscular e proprioceção

   -Reabilitação funcional da extremidade inferior e superior

   -Exercícios utilizados no treino funcional

 

MÓDULO V - PERIODIZAÇÃO APLICADA A MUSCULAÇÃO

  • Periodização linear
  • Periodização não linear
  • Estrutura e organização da periodização do treino
  • Macrociclo 

   -Período pré-preparatório

   -Período de transição

  • Mesociclos 

   -Mesociclo adaptação orgânica/ativação metabólica-básico

   -Os microciclos

  • A integração dos Componentes do Condicionamento Físico 
  • Compatibilidade de programas de exercício

   -Treino concorrente de força e resistência

   -Aspetos fundamentais na elaboração de programas de treino

   -O treino cardiovascular

   -O treino aeróbio contínuo

   -A intensidade da Frequência Cardíaca

   -O treinamento aeróbio intervalado

   -A prescrição de programas individualizados de Musculação

  • Fatores a considerar para a prescrição dos sistemas de treino

   -Sistema de exaustão

   -Sistema de repetições forçadas

   -Sistema Flushing

   -Sistema de progressão dupla

   -Sistema de Pirâmide Crescente e Decrescente

   -Sistema de séries alternadas

   -Sistema de sobrecarga

   -Sistema de treino isolado

   -Sistema isométrico funcional

   -Sistema de Pausa-repouso

   -Sistema de superséries

O que inclui a inscrição
  • 30 horas de formação
  • Material de apoio ao Curso em Suporte Digital (em Português) 
  • Certificado de registo profissional em formato digital (DGERT) 
  • 3 UC (Unidades de Crédito) relativos ao Título Profissional de Técnico/a de Exercício Físico (TPTEF), Diretor Técnico (DT) e Treinador (Geral)
  • Acesso à plataforma online com duração de 6 (seis) meses
Objetivos

Objetivo Geral:

  • Adquirir competências para a prescrição de treinos personalizados com base em conceitos científicos avançados da cinesiologia, da biomecânica, da fisiologia e da periodização do treino.

 
Objetivos Específicos:
  • Compreender a aptidão física do praticante através de conceitos fisiológicos;
  • Reconhecer os diferentes sistemas de obtenção de energia e sua aplicação prática nos treinos de musculação;
  • Intervir na boa execução do gesto técnico para atingir a máxima eficiência com o mínimo risco de lesão;
  • Saber associar o treino de força à saúde, à estética ou à performance do atleta;
  • Identificar todos os principais aspetos e especificidades do corpo de cada cliente para conseguir prescrever um programa de treino individualizado, respeitando as necessidades do cliente;
  • Aplicar os conceitos biomecânicos no treino de musculação de forma a otimizar e potencializar os resultados;
  • Planear ciclos de treino tendo em conta os princípios do treino e a progressão temporal, para obter o máximo benefício possível de cada fase do desenvolvimento do cliente;
  • Estruturar um treino completo personalizado e individualizado a cada atleta com foco na eficiência e eficácia máximas.
Saiba mais sobre este tema

A IMPORTÂNCIA DA AQUISIÇÃO DE EQUILÍBRIO ENTRE OS MÚSCULOS QUE CIRCUNDAM A PELVE E A COLUNA LOMBAR PARA A SEGURANÇA DE VÁRIOS EXERCÍCIOS NA MUSCULAÇÃO

                               

Frequentemente, há um desequilíbrio de força e/ou elasticidade entre os vários músculos do tronco e do membro inferior que afetam a postura principalmente da pélvis, coluna, coxofemoral e joelho. Uma das consequências do desequilíbrio muscular reside na sua influência sobre a qualidade e controle dos movimentos.

Este desequilíbrio é associado com alterações na inclinação da pelve e uma redução na amplitude do movimento de flexão da coluna. O desequilíbrio pode ocorrer pela falta de atividade física, pelos movimentos da vida diária, pelos exercícios programados incorretamente onde há um stress excessivo em alguns tecidos enquanto outras áreas são negligenciadas, pela inibição reflexa devido à dor ou secundária a esforço ou falência ligamentar, entre outros fatores.

A tentativa do corpo em compensar sozinho o desequilíbrio muscular geralmente exacerba o problema e pode proporcionar sérias deficiências.

Os músculos retesados podem ser ativados além do necessário durante um determinado movimento, o que diminui o grau de ativação de outros músculos que seriam recrutados, estabelecendo padrões de movimento incorretos. A tentativa de fortalecer os músculos inibidos e enfraquecidos só é válida quando realizada juntamente com um trabalho de alongamento dos músculos rígidos e encurtados, caso contrário o resultado é desapontador.

O alongamento dos músculos que estão encurtados faz com que estes readquiram o comprimento normal em repouso. Isto faz com que ocorra uma desinibição espontânea dos músculos previamente inibidos havendo, então, um retorno às respostas normais quando um treino de força for aplicado. Em resumo, o exercício de fortalecimento dos músculos enfraquecidos sem um concomitante trabalho de alongamento de seus antagonistas encurtados pode ser ineficiente. Isto porque a rigidez de um músculo pode, através de inervação recíproca, inibir o músculo antagonista através de um processo de pseudoparese (fraqueza aparente de um músculo causada pelo aumento do tónus do seu antagonista).

Os músculos que circundam a pélvis possuem antagonistas em mais que um local para movimentos distintos – os músculos da parede abdominal anterior são antagonistas dos flexores da coxofemoral e coluna vertebral, sendo também são antagonistas dos extensores da coxofemoral para os movimentos da pélvis; os extensores da coxofemoral são antagonistas dos extensores da coluna e dos flexores da coxofemoral para os movimentos da pélvis; e os flexores da coxofemoral são antagonistas dos músculos abdominais e dos extensores da coxofemoral para os movimentos da pélvis.

Por esse motivo, ao prescrever um programa de exercícios de musculação para um indivíduo com desequilíbrios (força e/ou elasticidade) musculares é necessário saber quais são os músculos antagonistas e em que região da pélvis eles atuam. Só assim o programa de exercícios será efetivo. Por exemplo, em um indivíduo com hiperlordose lombar somente o fortalecimento da musculatura abdominal, na maioria das vezes, não é suficiente. A postura hiperlordótica é normalmente adquirida pelo desequilíbrio de toda a musculatura que circunda a pelve e, neste caso, os flexores do quadril e extensores da coluna estão mais fortes e/ou encurtados do que os abdominais e os extensores do quadril (que estão mais fracos e/ou mais elásticos). Por isso, além de fortalecer os músculos abdominais é importante fortalecer os glúteos (principalmente o glúteo máximo) e isquiotibiais além de fazer alongamentos para melhorar a elasticidade dos flexores da coxofemoral e dos extensores da coluna lombar.

A mistura de enrijecimento e fraqueza que acontece nos desequilíbrios musculares altera o alinhamento do segmento do corpo e altera o ponto de equilíbrio de uma articulação. Numa situação normal, o tónus de repouso igual entre músculos agonistas e antagonistas permite que uma articulação assuma uma posição de equilíbrio, com suas superfícies articulares pouco sobrecarregadas e os tecidos inertes sem stress excessivo. Contrariamente, se os músculos de um lado da articulação estiverem retesados e seus antagonistas fracos, a articulação tende a se deslocar (perder o equilíbrio) para fora do alinhamento normal. Esta situação, além de colocar um estresse excessivo em uma menor região das superfícies articulares aumentando a pressão numa menor área, facilita o encurtamento dos tecidos inertes da articulação no sentido dos músculos retesados. 

Os exercícios que mais exigem um bom equilíbrio entre os pares de músculos antagonistas para que sejam realizados com eficiência e com baixo risco de lesões são os seguintes:

  • Todos os tipos de agachamentos;
  • Todos os tipos de leg press;
  • Extensão do joelho na cadeira extensora;
  • Flexão do joelho na mesa flexora;
  • Todos os tipos de exercícios abdominais.

Portanto, antes de prescrever qualquer um dos exercícios descritos acima, é necessário respeitar a seguinte regra:

1-  Avaliar os desequilíbrios musculares do cliente;

2- Prescrever exercícios de força e de flexibilidade que restabeleçam o equilíbrio entre os pares antagonistas ao redor da pélvis e coluna lombar;

3-  Prescrever os exercícios desejados.

Esta é a melhor maneira de se desenvolver o sistema muscular com muita eficiência e baixo risco de lesões músculo-esqueléticas.

Curso Online Assíncrono

O curso online assíncrono inicia no momento em pretender, não tendo que estar presente na sala numa data e hora predefinida.

Após validarmos a sua inscrição neste curso vai receber um email com as indicações necessárias para aceder à plataforma do curso, no espaço de um dia útil.

Realizar formação online assíncrona permite-lhe:

  • Aceder aos conteúdos formativos para além de um horário estipulado;
  • Rever os conteúdos formativos quando desejar;
  • Realizar uma aprendizagem mais profunda e ao seu ritmo;
  • Investir apenas na formação e não ter despesas em deslocações e alimentação;
Notas importantes

Curso com acesso após a sua compra. Após validarmos a sua inscrição neste curso irá receber um email com as indicações necessárias para aceder à plataforma do curso dentro de um dia útil.

FAQ's Cursos Online Assíncronos
  • Como procedo à inscrição para o curso online?

Como para qualquer outro curso Bwizer, basta clicar em Inscreva-se já

  • Como sei que a minha inscrição está confirmada?

Receberá, no mail associado à sua inscrição, um email a confirmar a sua inscrição.

  • Recebi o email de confirmação. E agora?

Dentro de 1 dia útil receberá um novo email com as instruções para aceder ao curso.

  • Onde frequento o curso online?

Através do endereço do bwizeronline.com

  • Quando posso começar?

Mal receba as instruções com as respetivas credenciais, aceda ao endereço bwizeronline.com, realize o login e está pronto para frequentar o curso.

  • Como tenho acesso à certificação?

Após concluído o curso, será gerado automaticamente o certificado. Em caso de certificação APPI, IPDJ ou DGERT estes serão enviados via email.

Comece por assistir a um erro muito comum na realização de um agachamento e qual a sua correta execução num vídeo exclusivo com o formador Maurício de Arruda Campos.


curso Personal Trainer reúne as técnicas mais eficientes em prescrição de treino para resultados estéticos, de performance do atleta ou de saúde, assim como, importantes conceitos de Cinesiologia, Biomecânica e Fisiologia para melhor desempenho, máxima eficiência com o menor risco de lesão e melhor bem-estar dos clientes que procuram um serviço altamente qualificado de Personal Training.


De forma prática, todas as complexas interações que acontecem dentro do sistema músculo-esquelético durante a prática da musculação são demonstradas, bem como são analisadas as forças internas e externas impostas sobre o corpo, avaliando o risco de lesão e a eficiência dos principais exercícios utilizados na musculação


Com um extenso conteúdo sobre musculação para populações especiais, e formulação de um  treino personalizado este curso conta ainda com um módulo BÓNUS sobre os "Aspetos Importantes na Estruturação e Manutenção de uma Sala de Musculação e Aspetos Relacionados aos Profissionais Envolvidos".

Ler mais

  • Formação Certificada
    IPDJ DGERT
  • Unidades de Crédito IPDJ: 3
Vou ser melhor com este curso porque:
  • Vou dominar desde os conceitos básicos até os mais avançados do treino de musculação, desde a Cinesiologia e a Biomecânica aplicadas ao planeamento individualizado do treino;
  • Vou ganhar um conhecimento amplo sobre treino personalizado, criado por uma referência na área do Fitness, que passarei a transmitir nos meus treinos, alcançando resultados excecionais nos meus clientes;
  • Vou potenciar o meu trabalho com o meu cliente, garantindo que ele obtém a mais efetiva performance atlética, a saúde e a beleza estética que deseja.
Exclusivo a
#Licenciado Desporto/Educacao Fisica, #Tecnico Exercicio Fisico, #Treinador Desporto, #Outros Profissionais de Exercicio (nao Lic. e sem cedula), #Outras Profissoes, #Diretor Tecnico Desporto
Investimento
349,00€
+Info, carga horária e rating
Nº máximo de vagas
Curso confirmado
Carga Horária
30 horas
Concelho
Online
Idioma
Português
Saber mais

A Bwizer nas redes sociais