Treino hipopressivo da LPF: em que diferencia dos restantes sistemas de treino?

O tradicional treino abdominal (Crunch, sit up, curl up) tem vindo a ser questionado pelo seu impacto negativo na zona pélvico-lombar, pelo que, por questões funcionais e estruturais, é cada vez mais substituído por treino hipopressivo e exercício isométricos.

A pressão intra-abdominal está muito relacionada com a musculatura torácica, pélvica, abdominal e espinal. O treino hipopressivo é uma alternativa de treino global e saudável focado em melhorar o sistema de estabilização central, sem causar excessos de pressão desnecessários e prejudiciais.

A técnica respiratória dos hipopressivos remonta à técnica respiratória milenar de yoga denominada Uddiyana Bandha. Os praticantes de yoga realizam-na há milhares de anos com diversas finalidades como a energética, a mobilização visceral e o fortalecimento muscular respiratório.

Treino hipopressivo da LPF em que diferencia dos restantes sistemas de treino

Este mêtodo foi adaptado e desenvolvido dando origem ao Low Pressure Fitness. Tendo por base o trabalho hipopressivo, atravês das diferentes posições de trabalho do método, pretende-se melhorar o controlo da respiração, alongamento postural e prevenir disfunções no pavimento pélvico.

 

📌 Ora, para compreender melhor o que diferencia este sistema de treino dos restantes, aceda abaixo, de forma gratuita, à entrevista aos criadores do método Low Pressure Fitness Hipopressivos para a Bwizer Magazine.

 

Partilhe esta notícia