História de alguém que meteu o pé na porta | Como ser um Fisioterapeuta Empreendedor por Hugo Belchior

Olá,

"Meter o pé na porta” é uma expressão que remete para abrir caminho e ganhar espaço, porém, não de maneira fortuita mas sim com intenção, com proatividade.

Hoje, vou contar-vos uma história sobre proatividade, persistência e competência. Uma história que levou a uma relação sólida, duradoura e impactante.

No início de 2012 (há mais de 7 anos, portanto!) alguém me contactou – creio que por telefone, lá teria conseguido o meu número de alguma forma – apresentou-se e tentou que eu me interessasse pelos seus serviços.

Não liguei muito e, se a memória me não falha, tentei chutar a coisa, porém, dada a insistência, e como ia Lisboa (eu sou do Porto) acabámos por combinar um café para que nos pudéssemos conhecer e eu pudesse entender melhor as suas ideias.

Reunimos um dia na FisioGaspar, uma reunião rápida. Conheci alguém que achava que podia trazer algo novo à Bwizer em termos formativos, numa área em que não tínhamos oferta e que podia ser bem recebido pela comunidade.

Confesso que não fiquei particularmente entusiasmado e já nem sei bem porquê. Fui cordial mas não saí de lá convencido.

Ainda assim, pedi que estruturasse as suas ideias e me enviasse algo por email. Esse email chegou e aí comecei a ficar mais interessado. Começámos a traçar um plano de trabalho e desafiei essa pessoa a montar um produto com determinadas características. Foi um processo iterativo, de avanços e recuos mas, algum tempo depois, a coisa estava feita.

Durante essas semanas, entretanto, tinha reconhecido competência, empenho, profissionalismo e efetivo compromisso com o projeto. E, pelo meio, o meu entusiasmo também cresceu.

Finalmente, chegou a altura de lançarmos esse curso. E, boom!, êxito retumbante, muito maior do que esperávamos. Tivemos que abrir duas turmas, porque a primeira esgotou num ápice. Isto, na reta final de 2012.

De lá para cá, essa pessoa tornou-se um dos formadores com maior presença na Bwizer, aquele curso já teve dezenas de edições (mais de 30), e contou com centenas (mais de 500) de fisioterapeutas como formandos.

Tivemos também a oportunidade de lançar outros cursos com a mesma pessoa, que manteve sempre a dedicação, o profissionalismo, a competência e a proatividade que demonstrou logo no início.

O meu único mérito neste processo foi não ter cedido completamente à reação inicial de não me interessar, e deixar algum espaço para me deixar convencer, primeiro pelo processo e depois, pelos resultados.

Conto-lhe esta história porque às vezes é fácil ficarmos à espera que as coisas nos caiam no colo. E quando não caem, é fácil queixarmo-nos. Contudo, tudo seria mais fácil se, mais vezes, metêssemos o pé na porta e abríssemos caminho!

A formadora desta história é a Helena Justo e o curso que foi e é um sucesso incrível é o Acupuntura para Fisioterapeutas. Se conhecer a Helena, vai ver como a minha descrição é verdadeira e, aliás, é por isso que a Helena Justo é uma das formadoras mais bem avaliadas do universo Bwizer.

 

Agora, goze o seu dia e meta o pé em alguma porta!

 

 

🔴 Este texto é uma das partilhas de Hugo Belchior - mais info em fisioterapeutaempreendedor.pt

Partilhe esta notícia