O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Fisio Bootcamp Online

Curso confirmado
Formador (a)
Formador (a)

Hugo Belchior

Hugo Belchior é fisioterapeuta, no entanto cedo percebeu que área que verdadeiramente o fascinava e motivava era a Gestão. Atualmente, lidera dois projetos empr...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Rúben Ferreira

Ruben Ferreira é um fisioterapeuta português que desempenha, atualmente funções no Ah Ahli Football Club – Dubai. Em 2013, Ruben tornou-se o segundo Certified K...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Pedro Maciel

O Pedro é fisioterapeuta de formação base, sendo atualmente doutorando em Saúde Pública pelo Instituto de Saúde Pública da Faculdade de Medicina da Universidad...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Gabriel Martins da Costa

Empreendedor por vocação, é hoje o responsável máximo por um grupo que, paulatinamente, atingiu a liderança nacional no setor das clínicas de Reabilitação Ambul...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Tiago Freitas

Tiago Freitas é Licenciado e Mestre em Fisioterapia, possuindo ainda uma Pós-Graduação em Intervenção da Fisioterapia na Dor Crónica e Disfunções do Sistema Ner...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Fernando Ribeiro

O Fernando Ribeiro tem um percurso de excelência. Passou por vários locais como fisioterapeuta, dos quais se destacam o Hospital de Santo António, o Castelo da ...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Francisco Pinho

Fisioterapia, Engenharia Eletrónica e Informática, doutoramento em Engenharia Biomédica, inúmeros prémios, experiência clínica e académica. A sua multiplicidade...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Marlene Rosa

Marlene Rosa é licenciada em Fisioterapia pela Universidade de Aveiro, é Mestre em Desenvolvimento Motor pela FADEUP e Doutorada em Tecnologias da Saúde pela Un...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Andreia Rocha

Licenciada em Fisioterapia, pós-graduada em Saúde no Trabalho e Mestre em Gestão e Economia dos Serviços de Saúde .

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Maria João Lambertini

Ainda que a Maria João seja nascida no Porto, ela é "do mundo". Apaixonada pela sua cidade, mantém uma mente aberta e curiosa por novas culturas, pessoas, forma...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Rodolfo Coelho

O Rodolfo foi parar à fisioterapia pela ligação ao desporto e já depois de ter andado por outros caminhos. Depois de se licenciar, e com a crise em Portugal, fi...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Pedro Leite

O Pedro Leite tem hoje um papel muito relevante na AGEAS, companhia de seguros com presença multinacional. O Pedro é Fisioterapeuta Consultor e, entre outras co...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Edite Amorim

Licenciatura em Psicologia na Fac. do Porto, Master em Análise e condução de Grupos em Barcelona, parte curricular de pós-graduação em Design Thinking e muitas ...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Nélson Azevedo

Fundador do Centro de Reabilitação – Nelson Azevedo Terapias Globais (2008), é docente no ISAVE e um palestrante frequente em eventos de natureza científica. O ...

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Soraia Pires

Fisioterapeuta com um estilo muito próprio, ingressou no mestrado em Saúde da Mulher, na ESS Alcoitão, e está prestes a abrir o seu próprio espaço.

Conheça-o (a) Melhor
Formador (a)

Lucas Brink Carvalho

Fisioterapeuta, licenciado na Universidade de Aveiro, Lucas Brink iniciou uma pós-gradução em Gestão de Informação e Business Intelligence na Universidade Nova ...

Conheça-o (a) Melhor
As Palestras

Onde vai trabalhar o Fisioterapeuta do futuro? por Lucas Brink Carvalho

O Mundo está a mudar a uma velocidade crescente e isso aumenta a incerteza sobre o Futuro. Ninguém pode saber, em rigor, como será o futuro da Fisioterapia mas sabemos que os limites da sua atuação estão a expandir, traduzindo-se em novas oportunidades e muitos desafios para os fisioterapeutas que queiram ajustar-se aos novos tempos.

Nesta palestra, Lucas Brink, jovem fisioterapeuta que acumula já várias experiências “out-of-the-box”, procurará ajudar-nos a perceber para onde caminha a fisioterapia, que novas oportunidades se estão a abrir e como será possível aproveitá-las.

 

Fisioterapia e ciência (evidência) - amigo ou inimigo? por Fernando Ribeiro

Na fisioterapia parece haver, tantas vezes, uma enorme clivagem entre aquilo que "tem" evidência científica (terá?) e aquilo que, mesmo que a não tenha (ou talvez tenha...), continua a ser usado na clínica. O que é e o que não é evidência e por que a distinção é tão importante? Os profissionais geralmente sentem que sua experiência diária contém informações importantes sobre a eficácia de suas intervenções.....mas a experiência clínica é notoriamente pouco confiável! Que caminho deve seguir a fisioterapia?...Onde estaremos daqui a 10 anos? Será a (boa) ciência a resposta para as dúvidas e para a batalha que diariamente se trava para prestar o melhor cuidado possível ao utente? Num contexto de muitas dúvidas, imensa discussão e incerteza sobre o futuro, importa escutar uma voz ponderada e esclarecida, que nos poderá ajudar a preparar um futuro melhor para profissionais e utentes.

 

Levar a montanha a Maomé por Marlene Rosa

A ideia de ter os clientes a virem ter connosco é simpática, porém, muitas vezes, temos que ser nós a desbravar caminho e a ir ter com eles. No fundo, é necessário que a "montanha vá ter com Maomé". Essa jornada pode trazer desilusões, falhanços e muito trabalho, porém, pode também relevar caminhos nunca antes explorados e belas surpresas. Nesta palestra, a nossa convidada vai partilhar como tem procurado arrastar montanhas e como isso a levou a identificar várias oportunidades, oportunidades que estão aí para quem as souber aproveitar...

 

O paradigma da Reabilitação está a mudar: o papel das Seguradoras por Pedro Leite

Quando se olha para um qualquer problema em Saúde, é preciso perceber quem financia os cuidados. Quem paga, tem poder. As Seguradoras, como entidades que financiam muitos dos cuidados de Reabilitação, nomeadamente após sinistros, estão atentas ao novo modelo de fisioterapeuta que tem emergido, mais crítico, mais autónomo e mais capaz de comunicar com os restantes elementos da equipa clínica. As Seguradoras, por outro lado, como entidades de cariz financeiro que requerem uma boa gestão, necessitam de intervenções cada vez mais eficientes e onde se possa demonstrar causalidade entre intervenção e resultado e, neste sentido, estão a constituir-se como um elemento incontornável na arquitetura dos novos cuidados de reabilitação e no papel dos seus intervenientes, forçando práticas mais eficientes e registos cuidados. Um novo paradigma está assim a surgir, pelo que, qualquer interveniente neste mercado deverá escutar o que este convidado tem para dizer, se não quiser ficar irremediavelmente de fora desta nova realidade.

 

A revolução tecnológica na saúde: o fim da fisioterapia como a conhecemos por Francisco Pinho

Dizer “o fim da fisioterapia como a conhecemos” pode soar algo apocalíptico. Pode parecer exagerado. Pode parecer irrealista. Porém, será que indústria automóvel, com o advento dos carros autónomos, não vai ser irreconhecível daqui a uns anos? Será que a indústria alimentar se vai manter como a conhecemos, com o aumento populacional que se espera, com a pressão sobre os recursos que já hoje se vive e numa altura em que há já experiências promissoras de criação de carne em laboratório, sem necessidade da criação e do abate animal? Será que a indústria farmacêutica não sofrerá alterações imensas, desde logo com a massificação dos testes genéticos, que permitem perceber que fármaco é eficaz em cada pessoa? Será que a indústria do ensino superior se manterá não desafiada quando cada vez mais pessoas questionam o valor da formação superior formal, dado o enorme investimento que implica, nomeadamente nos EUA, e quando cada vez mais as pessoas parecem querer aprender online, valorizando pouco o "certificado"?

Se o mundo, como um todo, está a mudar tanto e tão depressa, empurrado pela inovação tecnológica, pensar que a saúde não vai mudar é, no mínimo, ingénuo. A saúde está já a mudar muito e, aliás, é tida como uma das áreas com mais potencial de mudança, desde logo porque todos nós queremos viver mais e melhor. Ora, se assim é, por que razão ficaria a fisioterapia de fora?! Este palestrante, fisioterapeutaengenheiro e doutorado em Engenharia Biomédica, é a pessoa certa para nos ajudar a olhar para esta questão com novos olhos, olhos que sabem ler as tendências para que logo nos possamos ajustar a elas…

 

Fisiatria e Fisioterapia: adversários ou parceiros? por Gabriel Martins da Costa

Não vale a pena esconder o óbvio: há, tipicamente e por vezes, uma relação tensa entre fisioterapeutas e fisiatras. Poderá haver razões históricas para desconfianças de parte a parte, porém, as duas profissões existem, ambas querem maximizar o seu contributo e, por isso, urge encontrar novos pontos de equilíbrio. 

Gabriel Martins da Costa, sendo fisioterapeuta, é também o responsável máximo pelo Grupo CMM, o que o transforma num grande empregador tanto de fisioterapeutas como de médicos fisiatras, o que lhe dá uma perspetiva única sobre como potenciar aquilo que de melhor tem cada grupo profissional, numa relação de respeito mútuo e focada no essencial: maximizar o valor para o cliente. Uma palestra que vai desafiar a nossa forma de olhar para este tema.

 

Trabalhar à borla pode trazer imenso retorno por Andreia Rocha

Um dos (maus) conselhos que se vai perpetuando é o de que nunca se deve trabalhar sem cobrar e, quando se cobra, se deve cobrar "o preço justo". Ainda que estes conselhos pareçam lógicos, encerram uma visão miópica e de curto-prazo e, portanto, nesta palestra, a nossa convidada vai procurar destruir os mitos em que assenta esta visão, procurando trazer os participantes para uma nova perspetiva, contra-intuituva, porventura difícil de integrar à primeira e que exige uma perspetiva lata de se encarar a vida.

O papel da palestrante não será fácil, porém, o grande desafio é de cada participante, que tem que abrir a sua mente, alargar os seus horizontes, perceber o que mais valoriza e preparar-se para uma maratona que durará toda a sua vida. Está preparado?

 

Emigrar será para mim? por Rodolfo Coelho

Sair do país é fácil para uns e um pesadelo para outros. O que para uns é uma fantástica aventura, para outros é um suplício e um sinal de derrota. Nuns e noutros casos, porém, as pessoas tendem a emigrar em busca de algo que o seu país natal não lhes proporciona.
Esse "algo" é, tantas vezes, emprego e, no caso concreto da Fisioterapia, a verdade é que ainda há bastantes oportunidades fora de portas, o que representa uma enorme vantagem para aqueles que estão disponíveis para alargar os seus horizontes. Ainda assim, há que ser capaz de perceber quais as reais motivações que cada um tem antes de emigrar, percebendo se são suficientemente fortes para suportar as dificuldades que sempre surgem. Importa também definir que tipo de abordagem fazer a esse projeto de vida, para que seja tão frutífero e prazeroso quanto possível. Nesta palestra, conduzida por quem viveu e vive este processo e por quem já testemunhou muitos outros processos, vais ser desafiado a pensar se emigrar é uma opção válida para ti.

 

O mercado de trabalho VÊ-ME? por Maria João Lambertini

Para entrar no mercado de trabalho é importante que alguém nos veja. Porém, o que queremos mostrar? O que devemos mostrar? Como nos queremos mostrar? Devemos mostrar os nossos aspetos mais distintivos? Quais? Será que ser “único” é o melhor caminho? Ou, pelo contrário, o ideal é escondermo-nos na multidão?

Esta perguntas, que nos assolam a todos em algum momentos das nossas vidas, dão o mote a uma palestra diferente, que nos vai pôr a pensar em como podemos potenciar o nosso sucesso profissional sem pormos em causa quem somos. Uma palestra que nos vai desafiar a pensar na nossa estratégia e no nosso caminho.

 

Um CV à prova de bala feito a lavar pratos por Edite Amorim

Em total são mais de 10 anos de estudo, entre licenciatura, master, pós-graduações, cursos vários em vários países. Em total são nomes grandes como Sonae, Michelin, Cofidis ou Pull & Bear aqueles com quem trabalhou. Mas não raras vezes manda tudo às malvas e faz pausas estratégicas a.... Lavar pratos em vários países. Na última aventura dessas ganhou o maior cliente da sua carreira. O que faz com que um CV seja à prova de bala lavando pratos? 15 minutos para falar de improváveis possíveis.

 

É possível criar um negócio sem dinheiro? por Soraia Pires

Soraia Pires tem um sonho: ter o seu espaço clínico próprio, um lugar onde possa trabalhar como sempre desejou e onde possa ser feliz, ajudando quem a procurar. É um sonho antigo que foi sendo burilado, acarinhado, trabalhado. Concretizar um sonho destes, contudo, não é a coisa mais fácil do mudo. Para além dos medos interiores que pode gerar, há que reunir as condições necessárias para o concretizar, nomeadamente a nível financeiro. Nesta palestra, através da história da Soraia, vai perceber o que é preciso reunir para dar um passo destes. 

 

Qual o momento certo para iniciar um projeto próprio? por Tiago Freitas

Uma das maiores angústias que alguém que pondera lançar o seu próprio negócio tem é saber quando o fazer. Será que hoje é o dia certo? Será que já devia ter sido ontem? Devo esperar por amanhã? Talvez daqui a um ano? Será que, em bom rigor, nunca o vou conseguir fazer?

É uma pergunta natural e que deve ser feita. Está bem de ver que não há uma resposta única que se possa ser dada, porém, há reflexões que o empreendedor se deve colocar, para tentar perceber qual o melhor momento, se é que existe. É um trabalho de análise interna e externa e sobre esse processo que o nosso conviado nos vai guiar. Trata-se de um fisioterapeuta que, tendo construído uma carreira "por conta de outrem", decidiu na certa altura, não apenas mudar para uma carreira "por conta própria" e, ainda por cima, mudando de geografia ao mesmo tempo. Trata-se, portanto, de alguém que tem insights muito relevantes para partilhar e que te farão pensar.


Como criar um produto em fisioterapia? por Pedro Maciel Barbosa

Um dos maiores desafios da Fisioterapia nos próximos tempos é incorporar uma noção global de si própria e identificar as variáveis que lhe estão intrinsecamente associadas, caso contrário terá dificuldade em se valorizar. Numa palavra, a Fisioterapia tem que se saber apresentar enquanto Produto ou, melhor, tem que conseguir lançar diferentes produtos, relevantes, apetecíveis e sérios. Mas, o que será isso de um “produto em fisioterapia”?

O Pedro Maciel vai trazer-nos luz sobre o tema, não fosse ele alguém que, para além de refletir sobre estas temáticas, tem experiência real na criação, divulgação e gestão de diferentes produtos. 

 

Saber aguentar as críticas faz parte do jogo por Nélson Azevedo

Imagine alguém que lança um espaço clínico num lugar onde, como acontece quase sempre, já há quem lá esteja antes. Imagine agora que essa pessoa é um jovem que poucos conhecem, um "mero" fisioterapeuta, sem contar com um diretor clínico médico. Ora imagine que a sua abordagem clínica é pouco convencional e que a maioria das pessoas nem a percebe bem. Imagine ainda que o seu sucesso ganha uma velocidade tal que não lhe resta outra alternativa que não seja fazer uns horários loucos, trabalhando pela noite fora. Imagine que o boca-a-boca começa a ser tremendo, a lista de clientes sempre a crescer e que se vê "obrigado" a mudar para um espaço maior e, depois, para outro ainda maior, em relativamente pouco tempo. Imagine ainda que faz tudo isto num período em que a fisioterapia ganhava novo espaço de autonomia e visibilidade.

Acha que seria possível fazer tudo isto sem críticas, contra-informação, queixas e outras práticas pouco simpáticas? Como se preparar e como reagir a tudo isto é o que nos vais dizer o nosso convidado, que sentiu na pele cada uma destas coisas.

 

Sei muitas coisas. E agora? por Hugo Belchior

No final do Fisio Bootcamp, depois de ver 16 palestras com testemunhos de pessoas incríveis, poderá sentir-se cheio de vontade de mudar o mundo, porém, poderá senti-se também assoberbado. É possível que se questione sobre como transformar num plano de ação, toda aquela energia e todo o conhecimento obtido ao longo dos anos.

O Hugo Belchior vai procurar trazer alguma clareza sobre o processo. Depois, o compromisso de fazer acontecer...terá que ser seu!

Objetivos

Objetivo geral:

  • Contribuir para uma comunidade com mais confiança no futuro, composta por indivíduos mais empoderados e com noção de que caminhos podem ser seguidos.
 

Objetivos específicos:

  • Ajudar a identificar diferentes tendências e oportunidades no mercado da fisioterapia;
  • Ajudar a preparar melhor a abordagem ao mercado de trabalho, incluindo dicas sobre construção de CVs e preparação para entrevista de emprego;
  • Apresentação de soluções para construir uma marca diferenciada e ganhar notoriedade;
  • Ajudar a desenvolver uma abordagem corajosa, mas pragmática, ao empreendedorismo e à criação de novos produtos.
O que inclui a inscrição?
  • Acesso online a palestras por figuras de extrema relevância para a Fisioterapia em Portugal
  • Momento incomparável de partilha de conhecimento
  • Palestras disponíveis numa plataforma digital, durante 1 ano

O Fisio Bootcamp já contribuiu para transformar as vidas de mais de 200 pessoas... Chegou a oportunidade de mudar a sua!


Agora poderá ter acesso online a um evento que contou com casa cheia. Queremos que sinta a energia que marcou um evento muito dinâmicovibrante e cheio de espírito positivo


Sente que as oportunidades escasseiam, que é difícil arranjar emprego e que o empreendedorismo é só “para os outros”? O que falta para o fazer atingir o que pretende na Fisioterapia?


Através de palestras de 15 minutos, conduzidas por pessoas com muito conhecimento e histórias pessoais incríveis, vamos explorar estas questões e terá a possibilidade de tomar contacto com perspetivas diversas, mas complementares, à volta destes 3 grandes temas: as tendências mais marcadas e que estão na base de imensas oportunidades, o emprego e o empreendedorismo.


O Fisio Bootcamp Online permite que assista a este evento transformador, onde e quando quiser! Inscreva-se e no espaço de um dia útil receberá acesso a todos os conteúdos. Saiba ainda que parte das receitas deste evento revertem a favor da Operação Nariz Vermelho.

Ler mais

Vou ser melhor com este curso porque:
  • Vou conseguir identificar novas oportunidades no mercado da fisioterapia;
  • Vou conhecer histórias de pessoas fantásticas, que me vão ajudar a construir um caminho de sucesso;
  • Vou ser capaz de me tornar num ativo mais valioso para o mercado de trabalho;
  • Vou tomar nas minhas mãos, as rédeas do meu futuro.
Exclusivo a
#Fisioterapeuta, #Estudante Finalista
Investimento
39,00€
Horário, Local, Rating
Idioma
Português
Saber mais

A Bwizer nas redes sociais