O nosso website utiliza cookies por forma a melhorar o desempenho do mesmo e a sua experiência como utilizador. Pode consultar a nossa política de cookies AQUI

Abordagem Avançada da Via Aérea

Todas as edições:

Formador (a)
Formador (a)

Filipe Franco

Filipe Franco é Enfermeiro especialista em Enfermagem Médico-cirúrgica (vertente doente e família em situação crítica) e um formador experiente. É também Especi...

Saber mais
Formador (a)

Marta Carvalho

Marta Carvalho é Médica, Assistente Hospitalar em Anestesiologia e uma formadora experiente. É Pós-Graduada em Fundamentos em Anestesiologia e Cuidados Intensiv...

Saber mais
Programa

  • Conceitos Fundamentais
   - Anatomia das Vias Aéreas Superiores 
   - Fisiologia da Ventilação
   - Avaliação global do paciente para a abordagem da via aérea
   - Preditores de dificuldade na abordagem da via aérea
  • Farmacologia essencial na Abordagem da Via Aérea
   - Analgésicos Opióides
   - Anestésicos Intravenosos
   - Bloqueadores neuromusculares (utilização, monitorização e reversão)
  • Abordagem estruturada para a Intubação
   - Indicações
   - Posicionamento do doente
   - Monitorização e Equipamentos Básicos Essenciais
   - Pré-oxigenação
   - Dispositivos básicos de permeabilização da via aérea
   - Ventilação por mascara facial: técnica com 1 ou 2 pessoas
   - Manobras Adjuvantes à Intubação (BURP)
   - Dispositivos Adjuvantes da Intubação (Mandril, Bougie, Frova, Tracklight)
   - Técnica de laringoscopia direta e IOT /INT
   - Confirmação da Intubação
   - Conceito de “Intubação Sequencial Rápida”
   - Tubos Endotraqueais: complicações, causas e tratamento
  • Dispositivos Supraglóticos
  • Técnicas de Visualização direta da Via Aérea e auxiliares da EOT
  •  Resolução de Problemas no Controlo Hemodinâmico
  • Abordagem da Via Aérea em Situações Particulares
   - Gravidez
   - Obesidade Mórbida
   - Estômago Cheio
   - PCR
   - Trauma
  • Ventilação Mecânica Invasiva
   - Modos Ventilatórios Principais
   - Parametrização Básica do Ventilador
   - Aspetos particulares no cuidado ao doente ventilado
  • Desmame Ventilatóio e Extubação Segura
   - Critérios para a extubação
   - Procedimento
   - Principais Complicações

O que inclui a inscrição
  • 20 horas de formação
  • Material de apoio ao curso em formato digital (em Português)
  • 1,5 (CDP) Créditos de Desenvolvimento Profissional validados pela Ordem dos Enfermeiros
  • Certificado de registo profissional em formato digital (DGERT)
  • Seguro de acidentes pessoais em vigor durante a formação
Objetivos

Objetivo Geral:

  • Desenvolver um claro conhecimento das questões relacionadas no reconhecimento, planeamento e abordagem da via aérea
 

Objetivos Específicos:

  • Relembrar conhecimentos anátomo-fisiológicos da via aérea
  • Definir os critérios de avaliação da via aérea 
  • Definir fatores preditivos de uma via aérea difícil, em como o algoritmo de decisão
  • Relembrar os diferentes métodos de aporte de oxigénio, permeabilização da via aérea e ventilação com mascara facial
  • Definir critérios de monitorização da via aérea e função pulmonar
  • Dotar o formando com conhecimentos relativos aos fármacos a utilizar na abordagem da via aérea 
  • Conhecer os diferentes dispositivos supraglóticos disponíveis
  • Recordar cuidados básicos relativos à preparação do paciente para a EOT
  • Dotar através de uma visão global, conhecimentos teóricos relativos à abordagem da via aérea em situações de exceção, bem como as suas técnicas
  • Relembrar dispositivos de visualização direita das vias aéreas
  • Relembrar conhecimentos referentes à extubação segura da via aérea: critérios, algoritmo e técnica
Saiba mais sobre este tema

A ventilação é uma área nobre do suporte avançado de vida. Os primeiros indícios de tentativas de abordagem da via aérea humana datam de há mais de 4000 anos, mas só a partir de 1754 surgiu a prática da intubação traqueal (IET), na ressuscitação de vítimas de afogamento e no suporte ventilatório de doentes com difteria laríngea.

A IET consiste na colocação de um tubo endotraqueal (TET) na traqueia como um canal para ventilação ou outra terapia pulmonar. Esta técnica permite assegurar a permeabilidade da via aérea por via oral, nasal ou traqueal, aspirar e remover secreções, proteger a via aérea da aspiração, administrar medicamentos e realizar a ventilação por pressão positiva controlada e/ou com pressão expiratória final positiva.

A abordagem da via aérea pode ser dividida em básica (ou simples) e avançada. A abordagem avançada da via aérea tende a ser reservada para profissionais de saúde com formação diferenciada e inclui técnicas como a IET (mediante laringoscopia direta), a intubação supraglótica (ISG), a inserção de “combitube” ou a realização de uma cricotirotomia.

A IET é hoje considerada o “gold standard” na manutenção da via aérea de modo a fornecer a ventilação e oxigenação à pessoa em situação crítica. Esta é praticada como medida de emergência e de live saving em casos de paragem cardiorrespiratória (PCR), acidente vascular cerebral, convulsões, trauma major ou insuficiência respiratória.

A abordagem da via aérea é uma competência fundamental da equipa médica e de enfermagem. Identifica-se especialmente a necessidade em contexto de urgência/emergência, contudo, independentemente do cenário clínico em que a equipa aborda o seu doente, a gestão da abordagem e manuseio da via aérea assume-se como um domínio essencial. Como tal, este tema tem sido objeto de investimento em formação e de treino adequado para se garantir o melhor desempenho clínico, sustentado pela evidência.

Ocasionalmente ocorrer complicações na gestão da via aérea, que poderão resultar em consequências graves, ou mesmo fatais, para o paciente. Estas são influenciadas por fatores associados ao doente (co-morbilidades) e os profissionais deve ser capaz de dar resposta e saber como atuar neste tipo de situações.

O curso "Abordagem Avançada da Via Aérea" pretende colmatar esta necessidade sentida pelos profissionais, fornecendo um leque de conhecimentos teórico-práticos que auxiliem na metodologia de avaliação e na abordagem da via aérea, por forma a obter-se a patência e a permeabilidade necessárias para a adequada oxigenação do paciente.

COVID-19: Plano Bwizer

Todos os nossos eventos presenciais beneficiam da aplicação das estratégias e medidas necessárias, em estrito cumprimento com as normas e recomendações de segurança e higiene emitidas pela OMS e pela DGS. Não nos pouparemos a esforços para que não comprometamos a segurança e a aprendizagem dos nossos alunos.

Pode consultar todo o detalhe que envolve um evento Bwizer AQUI.

Estamos a atuar aprofundadamente em cinco dimensões:

1. Condições estruturais - dimensão das salas, existência de equipamentos para a adoção de boas práticas de higiene; procedimentos para a limpeza regular das superfícies, incluindo detergentes e desinfetantes apropriados;

2. Educação - reforço permanente das recomendações sobre higienização das mãos, etiqueta respiratória, distanciamento físico, responsabilidade individual;

3. Triagem

4. Equipamentos de proteção individual

5. Práticas gerais e dinâmica de formação

 

A Bwizer NÃO REALIZARÁ eventos onde as condições de segurança não estejam salvaguardadas. Antes de decidir organizar, prosseguir, restringir, modificar, adiar ou cancelar o evento, levaremos a cabo uma avaliação de risco completa em cumprimento com o postulado pelas autoridades de saúde locais, nacionais e internacionais.

Todas as medidas a adotar, assim como a própria efetividade para realização de cada evento, serão atualizadas em conformidade com as condições no terreno e as disposições governamentais e de saúde publica.

Novamente, pode consultar todo o detalhe atualizado sobre as práticas adotadas AQUI.

#porTI. Juntos, estamos a voltar + fortes

FAQ'S
Pode consultar todas as Perguntas Frequentes AQUI.
 

O curso de Abordagem Avançada da Via Aérea irá dotá-lo de ferramentas para uma correta avaliação e abordagem à ventilação - essencial no contexto de urgência e emergência. Saiba identificar e atuar em casos de via aérea difícil, como é o caso das cricotirotomias difíceis (sabe como identificar? veja neste infográfico). Domine temas como a visualização direta da árvore brônquica e laringoscopia, a farmacologia, a dificuldade na ventilação e entubação, os meios de monitorização e ventilação, assim como o controlo hemodinâmico e critérios de extubação.


Conheça a evidência e as práticas mais atuais, partilhadas do ponto de vista da enfermagem e da medicina, e ponha-as em prática através da simulação em manequins. Saiba que equipamentos usar e potencie a sua destreza na execução das técnicas, com base numa avaliação sólida e eficaz.


Garanta, de uma forma segura e eficiente, a oxigenação adequada aos seus pacientes numa abordagem life-saving. O resultado depende de si! 

Ler mais

  • Formação Certificada
    DGERT
Vou ser melhor com este curso porque:
  • Vou aprender uma das competências essenciais em contexto de urgência e emergência com base na evidência mais recente;
  • Vou saber como atuar perante a ocorrência de complicações e situações de Via Aérea Difícil;
  • Vou adquirir conhecimentos segundo uma base teórica sustentada na evidência mais recente, na experiência em contexto dos formadores e através de bancas práticas que se aproximam à realidade;
  • Vou adquirir conhecimentos que vou ser capaz de aplicar imediatamente;
  • Vou ter a oportunidade de partilhar da experiência clínica de dois especialistas na área - o enfermeiro Filipe Franco e a doutora Marta Carvalho
Exclusivo a
#Enfermeiro, #Médico, #Estudante Finalista
+Info, carga horária e rating
Carga Horária
20 horas
Idioma
Português
Saber mais

A Bwizer nas redes sociais